Cassilândia, Domingo, 28 de Maio de 2017

Últimas Notícias

02/09/2004 09:06

Parlamentares avaliam aumento maior para Mínimo

Agência Câmara

Parlamentares da Comissão Mista do Orçamento não descartam a possibilidade de os deputados e senadores discutirem um aumento para o salário mínimo maior do que está previsto no projeto de lei orçamentária para 2005, que chegou nesta terça-feira ao Congresso. De acordo com a proposta, o salário mínimo do ano que vem deverá passar dos atuais R$ 260 para R$ 281,30, o que significa um aumento de 8,19%.
Para chegar a esse valor, o Governo usou dois indicadores: a projeção do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), variável que corrige anualmente o valor do salário mínimo; e o dispositivo da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) que obriga a concessão de um aumento real equivalente à elevação do Produto Interno Bruto (PIB) per capita.

Reajuste mínimo de 8%
O líder do PSB na Câmara, deputado Renato Casagrande (ES), acredita na possibilidade de o aumento do salário mínimo ser ainda maior. Mas, segundo ele, é preciso considerar algumas variáveis. "Naturalmente, o Governo e o Congresso estarão trabalhando para, dentro das condições fiscais do Brasil, ser dado o melhor aumento para os trabalhadores. A orientação básica é que o salário mínimo tenha um ganho real, mas isso pode ser alterado caso o Governo tenha condições fiscais”, avaliou o parlamentar.
O senador Garibaldi Alves Filho (PMDB-RN), que foi relator da LDO, considera o percentual de pouco mais de 8% o mínimo para iniciar a discussão. "Nós esperamos que, até lá, seja possível ver a majoração desse salário mínimo, pois o R$ 281 foi visto pelo Congresso como uma base, como um piso para o valor de 2005", conclui o senador.

Tramitação da proposta
O Orçamento encaminhado ao Congresso tem uma receita total de R$ 457,4 bilhões. Os quatro eixos tidos como prioritários para o Governo são Política Social, Infra-estrutura, Poderes de Estado e Produção. O projeto prevê um volume de investimentos para 2005 na ordem de R$ 11,4 bilhões.
A tramitação da proposta orçamentária, no entanto, ficará suspensa até que a Comissão Mista do Orçamento defina o seu novo regimento. A Resolução 1/01 do Congresso Nacional, que estabelecia as regras de funcionamento e a tramitação das matérias orçamentárias, perdeu a validade na última segunda-feira (30). A previsão é de que, no dia 14 de setembro, dentro do terceiro período de esforço concentrado, o presidente do Congresso Nacional, José Sarney, decida sobre as novas regras da Comissão.


Reportagem - Sâmia Mendes
Edição – Simone Ravazzolli

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 28 de Maio de 2017
Sábado, 27 de Maio de 2017
10:00
Receita do Dia
Sexta, 26 de Maio de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)