Cassilândia, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

07/12/2005 10:01

Paraná vai contestar laudo que confirma febre aftosa

Fernanda Mathias/Campo Grande News

O governo do Paraná deve contestar o laudo divulgado ontem pelo Mapa (Ministério de Agricultura, Pecuária e Abastecimento), que confirmou foco de febre aftosa em uma fazenda da cidade de São Sebastião da Amoreira, no norte do estado. Conforme informações da Radiobrás, de 2.212 animais da propriedade, 200 vieram do município de Eldorado, Mato Grosso do Sul, região já afetada pela aftosa. Segundo o ministério, desse total, 22% dos animais apresentam reações compatíveis com a doença.
Em nota à imprensa, o vice-governador e secretário da Agricultura do Paraná, Orlando Pessuti, disse que tem convicção de que não existe a doença no Paraná. "A decisão do Ministério da Agricultura de estabelecer um foco de aftosa em nosso estado será contestada administrativa e judicialmente", afirmou. Ainda hoje o governo daquele Estado também deve decidir hoje se aprova os critérios para flexibilizar o trânsito de animais, produtos e subprodutos de origem animal e vegetal provenientes do Mato Grosso do Sul.
Deve ocorrer reunião com representantes dos governos do Paraná, do Mato Grosso do Sul e de São Paulo, além de 35 entidades, para discutir a resolução que flexibilizou a entrada de animais, vegetais, produtos e subprodutos paranaenses em São Paulo. Desde ontem é possível ingressar, desde que por corredores sanitários estabelecidos, animais em pé suscetíveis à febre aftosa de todas as categorias no Estado de São Paulo, com exceção dos animais que estão na chamada área de risco (em Mato Grosso do Sul são área de risco Mundo Novo, Japorã, Eldorado e parte de Itaquiraí e Iguatemi).

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 03 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
06:50
Loterias
Sexta, 02 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
Quinta, 01 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)