Cassilândia, Sábado, 26 de Maio de 2018

Últimas Notícias

15/09/2006 21:30

Paraná questiona lei de Mato Grosso do Sul

STF

O ministro Joaquim Barbosa é o relator da Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 3794, do estado do Paraná, proposta no Supremo Tribunal Federal (STF) contra os artigos 6º, 7º e 8º da Lei Complementar (LC) nº 93/01 do estado do Mato Grosso do Sul. A lei instaura o Programa estadual de fomento à industrialização, ao trabalho, ao emprego e à renda (MS-Empreendedor) e concede benefícios fiscais, financeiros-fiscais ou extra-fiscais a empresas localizadas em seu território.

Na ação, o estado do Paraná argumenta que sofreria um prejuízo de 12% nas transações com o Mato Grosso do Sul com o advento da LC, que reduziu em até 67% a cobrança do imposto devido. “Com tal regramento, ficam os estados destinatários das mercadorias sujeitos a arcar com o crédito do imposto não recolhido no estado de origem”. A violação constitucional seria, “especialmente”, aos artigos 146, inciso III, alínea a; 150, parágrafo 6º; 155, parágrafo 2º, incisos VII e XII, alíneas "a" e "g", respectivamente.

Sobre o possível privilégio que os sul-mato-grossenses usufruem em detrimento dos outros estados, os paranaenses asseguram que a distinção é ilegal, haja vista o disposto no artigo 19, inciso III da CF. “É vedada a criação de distinção entre brasileiros ou preferências entre si”, normaliza o texto constitucional, que segundo o entendimento da ação, regula o princípio de paridade entre as entidades da federação. “O benefício fiscal foi concedido sem prévia autorização do Confaz (Conselho Nacional de Política Fazendária), violando o pacto federativo e fomentando a guerra fiscal entre os estados”, ataca a ação.

O estado do Paraná requer então, a declaração de inconstitucionalidade dos artigos 6º, 7º e 8º, na íntegra, da Lei Complementar 93/01, do Mato Grosso do Sul.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 26 de Maio de 2018
14:57
Cassilândia
10:00
Receita do dia
Sexta, 25 de Maio de 2018
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)