Cassilândia, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

23/07/2004 07:55

Paralisação total de caminhoneiros não é consenso

Luciana Vasconcelos/ABr

A paralisação dos caminhoneiros marcada para domingo não tem adesão de toda categoria. De acordo com Nélio Botelho, do Movimento União Brasil Caminhoneiros e membro da Frente Nacional do Transporte Rodoviário de Cargas, afirmou que uma greve, neste momento, é uma incoerência, pois a categoria está negociando benefícios junto ao governo. “Fazer a greve em cima do diálogo, nós achamos que é uma incoerência”, disse após reunião com ministros da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, da Integração Nacional, Ciro Gomes e dos Transportes, Alfredo Nascimento.

Botelho disse, no entanto, que compreende a iniciativa de realizar uma paralisação devido à situação das rodovias. “As estradas estão completamente esburacadas, pagando pedágio incompatíveis com a remuneração. O caminhoneiro sendo assaltado a todo momento, sem direito à alimentação, saúde... Enfim, é um submundo que está vivendo o caminhoneiro”, afirmou.

Apesar disso, não concorda com a paralisação sugerida pela Associação Brasileira dos Caminhoneiros. “Nós da Frente assumimos compromisso com o governo, de usar de todo prestígio que tivermos para evitar que essa greve aconteça”, acrescentou. De acordo com ele, a intenção é manter a greve “no ar” por, pelo menos, mais 90 dias para esperar respostas do governo.

A Frente possui uma pauta de reivindicações, sendo que a prioritária é a recuperação das rodovias. Segundo Botelho, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva assumiu o compromisso de imediata liberação de verbas. O ministro dos Transportes, Alfredo Nascimento, disse que as propostas dos caminhoneiros são viáveis. “Os pontos apresentados são solicitações viáveis, possíveis de serem atendidas”, afirmou após a reunião. Nascimento também confirmou que serão feitos investimentos para recuperação de estradas. “Nossa expectativa é que em pouco tempo nós tenhamos dado condições de dar trafegabilidade às estradas federais”, acrescentou.

Outro problema apresentado pelos caminhoneiros é a falta de segurança nas estradas e a corrupção.Uma nova reunião com representantes do governo está marcada para o dia 11 de agosto.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)