Cassilândia, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

24/12/2004 08:18

Paraguai nega vinculação com suspeita de aftosa em MS

Fernanda Mathias / Campo Grande News

Em reportagem publicada no jornal paraguaio ABC Color, o presidente da Associação Rural do Paraguai, Alberto Soljancic, nega qualquer vinculação do País vizinho na suspeita de febre aftosa em Paranhos, onde a primeira sorologia positiva pode ter sofrido influência de anticorpos produzidos pela vacinação recente.
Segundo ele, a propriedade sob suspeita de estar infectada está a 20 ou 25 quilômetros da fronteira com o Paraguai. A informação diverge da repassada pelo secretário de Produção e Turismo de Mato Grosso do Sul, Dagoberto Nogueira Filho, que a propriedade teria de 20 a 30 hectares em Paranhos, onde está a sede, e outros mil do lado paraguaio. Também, segundo o secretário, a maior parte do rebanho seria de procedência paraguaia e a denúncia partiu do País vizinho. Durante entrevista coletiva, esta semana, foi sugerido que poderia estar havendo algum tipo de revide, porque 15 dias antes da denúncia o Brasil teria feito uma denúncia formal de aftosa no Paraguai.
De acordo com a reportagem veiculada hoje no ABC Color, o Paraguai conseguiu consolidar sua situação sanitária, depois de registrar focos em outubro de 2002 e julho de 2003 e tem reconquistado credibilidade do mercado externo, exportando mais de 96 mil toneladas de carne, negócio de US$ 140 milhões. O Paraguai pleiteia ser reconhecido como área livre de febre aftosa com vacinação já em janeiro de 2005.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 03 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
06:50
Loterias
Sexta, 02 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)