Cassilândia, Quarta-feira, 17 de Julho de 2019

Últimas Notícias

11/07/2019 10:40

Paraguai impede envio de 193 toneladas de maconha ao Brasil

Correio do Estado

A polícia paraguaia atacou mais um centro distribuidor de maconha, um dos responsáveis pelo envio de grandes volumes da droga para o Brasil, e destruiu mais de 193 toneladas do produto. Ações de inteligência que têm contado, inclusive, com apoio da Polícia Federal brasileira, está permitindo uma significativa redução da circulação de maconha no Mato Grosso do Sul.

A PF avalia que essa diminuição de oferta está ligada ao trabalho em território paraguaio. O governo do país vizinho também tem procurado dar mais agilidade à expulsão ou extradição de brasileiros envolvidos com o tráfico de drogas e que tem bases em operação junto à fronteira.

A atuação policial direta contra os grandes traficantes de maconha também estaria levando as organizações criminosas a migrarem para o comércio de cocaína, diversificando a atividade. A hipótese de troca de produto é considerada pela Polícia Federal, que tem observado um crescente aumento de apreensões de cocaína e redução nas interceptações de maconha no Mato Grosso do Sul.

No primeiro semestre deste ano, por exemplo, a Polícia Federal e Polícia Rodoviária Federal apreenderam 4,04 toneladas de cocaína no Estado, contra 3,97 de toneladas de todo o ano passado. No primeiro semestre de 2018 havia sido somente 1,9 tonelada do entorpecente. Na outra ponta, no primeiro semestre do ano passado, a PF computou 24,1 toneladas de maconha apreendidas. No mesmo período deste ano foram apenas 11,9 toneladas.

SOBERANIA

Nesta quarta-feira, a Secretaria Nacional Antidrogas (Senad) do Paraguai divulgou o balanço de mais uma grande ação contra o tráfico de maconha. Após dez dias seguidos de incursões por áreas urbanas e rurais de Pedro Juan Caballero, os agentes concluíram a Operação Soberania.

As ações mobilizaram não apenas agentes da Senad, mas também efetivos das Forças Armadas e helicópteros da Força Aérea. Durante a operação foram realizadas ofensivas em áreas de María Auxiliadora, Chiriguelo, Alpasa e Cerro 21, onde foram localizados e destruídos 62 acampamentos de traficantes, nos quais foram encontrados 15,9 toneladas de maconha picada, além de 776 quilos da droga já prensada.

Ainda de acordo com a Senad, foram destruídos pelo menos 59 hectares de plantações de maconha e, considerado o potencial de produção das áreas destruídas, mais o volume incinerado, estima-se que 193 toneladas do produto tenham deixado de entrar em circulação. Com isso, avalia-se que os prejuízos causados às organizações criminosas pela operação na região tenham chegado a US$ 5,8 milhões.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 17 de Julho de 2019
10:00
Receita do Dia
Terça, 16 de Julho de 2019
10:00
Receita do Dia
09:00
Santo do Dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)