Cassilândia, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

28/05/2011 11:02

Para presidente do Supremo, juízes estão perdendo o medo de conversar com jornalistas

Débora Zampier, Agência Brasil

Brasília – O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Cezar Peluso, disse hoje (27) que os juízes brasileiros precisam ser \"mais comunicativos\", para explicar à sociedade como funciona o Poder e qual é o significado e o alcance das decisões judiciais. “Jornalista não é inimigo”, disse o presidente da Corte. Para Peluso, os juízes tinham um “certo medo da imprensa”, mas hoje estão entendendo melhor o papel dos veículos de comunicação e criando um relacionamento saudável.

O presidente foi um dos participantes do fórum Liberdade de Imprensa e Poder Judiciário, promovido pelo STF em parceria com a Associação Nacional de Jornais (ANJ). A manifestação de Peluso sinaliza uma nova postura dos juízes. No século passado, segundo ele, persistia a ideia de que os juízes não podiam falar nada além do que estava nas decisões e despachos de processos não sigilosos, em uma linguagem técnica e de difícil compreensão.

Peluso acredita que, hoje, a situação é outra. “Os juízes estão entendendo melhor o papel da imprensa e não têm mais medo de conversar e estabelecer um campo de relacionamento respeitoso [com jornalistas], que é bom para ambos os lados”. Segundo ele, muitas vezes, as pessoas não entendem a linguagem técnica usada pelos juízes e que o papel de tradutor dessa linguagem exercido pelos jornalistas é fundamental para tornar o Judiciário mais compreensível à sociedade.

O presidente do Supremo disse ainda que os jornalistas precisam ser mais indagativos. “Perguntar \'como isso funciona?\'; \'significa o que?\'. Às vezes, as palavras não conseguem traduzir com exatidão o conceito, o significado de certos pronunciamentos ou o alcance de certas decisões”.

Perguntado se a não exigência de diploma para jornalista não interfere na qualidade da cobertura da imprensa, Peluso afirmou que o jornalismo “é um estado de espírito”, que o pai dele foi jornalista e não tinha diploma universitário de jornalismo. Peluso foi um dos que votaram contra a exigência de diploma para o exercício da profissão em julgamento do STF em 2009. Por 8 votos a 1, o diploma de curso superior deixou de ser exigido para o exercício da profissão.

Edição: Vinicius Doria

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 04 de Dezembro de 2016
09:00
Maternidade
Sábado, 03 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)