Cassilândia, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

15/09/2008 15:56

Para polícia, menina de nove anos matou mesmo padrasto

Nadyenka Castro/Campo Grande News

A Polícia Civil está convencida que a menina de nove anos matou mesmo o padrasto Carlos Alberto Arruda Rodrigues, de 47 anos, no dia 31 de agosto na casa deles, no bairro Parque do Sol, em Campo Grande.

Nesta segunda-feira, ela e a mãe foram ouvidas pelo delegado Paulo Roberto Diniz, que preside o inquérito.

Segundo ele, as versões apresentadas por elas, que foram ouvidas separadamente, são as mesmas. Isso representa que nenhuma está mentindo e não há tentativa da filha defender a mãe, ou o inverso.

Para concluir o inquérito, que já tem cerca de 50 páginas, a polícia aguarda o laudo necroscópico e do local do crime e a oitiva de mais duas testemunhas: dois irmãos da vítima.

A previsão é que até o início da próxima semana, as informações apuradas com a conselheira tutelar, com a psicóloga do SOS Criança, com duas vizinhas da família e com o policial militar que atendeu a ocorrência, sejam entregues ao MPE (Ministério Público Estadual).

Relatos - O depoimento da dona-de-casa começou por volta de 9h e durou cerca de 1h45. Durante esse período, a mulher contou à polícia que eram constantes as brigas com Carlos Alberto, mas que ele nunca havia a agredido.

Declarou ainda que tinha um relacionamento com a vítima há 11 anos, sendo que ficaram separados por cerca de cinco, quando engravidou da menina que o teria matado. Disse também que Carlos Alberto ficou preso por dois anos, há cerca de cinco, por tráfico de drogas.

Ela contou à polícia que, no dia do crime, Carlos Alberto havia ido à casa dos dois irmãos e teria tido uma discussão com eles, e por isso chegou nervoso em casa. É por conta desta nova informação que a polícia irá intimar os irmãos.

Na versão que ela e a filha contaram à polícia, no dia do crime Carlos Alberto a agrediu na frente da menina, que para defende-la, pegou uma faca de serra de cozinha e atingiu o peito do padrasto, que não reagiu.

Foi a esposa dele quem acionou o serviço de emergência, mas quando o socorro chegou ao local, ele já estava morto. De acordo com o delegado, a menina, diz claramente que matou o padrasto para defender a mãe. “Ela ergueu o braço e o esfaqueou”, diz o delegado, isso apesar da menina ser magra e baixa.

A criança foi ouvida por cerca de 1h, acompanhada de uma conselheira tutelar e de um defensor público. A criança chegou e saiu da delegacia com o rosto tampado pelo casaco. Esta foi a primeira vez que mãe e filha se viram após o crime.

A menina está em um abrigo e a mãe, na casa de vizinhos, junto com os outros três filhos menores.

O defensor público da Infância e Juventude, Eugênio Luiz Dameão, explica que como só tem nove anos, a menina não responde criminalmente. “A criança não tem compreensão dos fatos”.


Cabe a Justiça determinar que ela permaneça abrigada, junto com outras crianças, ou que volte a morar com a mãe. Eugênio explicou que para que ela volte a conviver com a família, tem que ficar provado que a mulher não tem relação nenhuma com o homicídio.


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Quinta, 08 de Dezembro de 2016
Quarta, 07 de Dezembro de 2016
20:20
Loteria
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
03:14
Loteria
Terça, 06 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)