Cassilândia, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

18/02/2005 14:10

Para petistas, prorrogação de mandato seria golpe

Dourados News

Se o objetivo era agradar, o presidente da Câmara Federal, Severino Cavalcanti (PP), pode ter dado um tiro no pé ao propor a prorrogação por dois anos o mandato do presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva (PT). O parlamentar não encontrou apoio sequer no PT, que defende a unificação das eleições, mas alega que a extensão do mandato seria uma saída antidemocrática.

O presidente interino do PT pernambucano, Dilson Peixoto, afirmou que a proposta do progressista é complicada por ser o mandato um princípio democrático e que só deve ser alterado com o consentimento do eleitor. "E do jeito que a proposta foi apresentada, pode ser interpretada como um golpe e é inconstitucional", avaliou Peixoto, ressaltando, em seguida, que, enquanto presidente de uma Casa tão importante, o progressista deveria ter mais responsabilidade com suas declarações. "Ele chegou à presidência da Câmara por mérito, mas precisa saber a dimensão e a repercussão dos seus discursos", criticou o dirigente petista.

O deputado federal Fernando Ferro (PT-PE) também censurou a iniciativa do colega progressista, destacando que esse assunto não deveria ser discutido isoladamente, mas como um item da reforma política. "A atitude e a idéia dele (Severino Cavalcanti) estão totalmente deslocadas", declarou Ferro, ressaltando que o estilo, o método e as regras necessárias para moralizar o quadro político brasileiro não passam pela extensão dos mandatos em vigor. "Podíamos até discutir isso para outros mandatos, mas que ainda vão começar", destacou.

Autor do projeto que propõe a realização de eleições gerais num mesmo ano, o deputado federal Maurício Rands (PT) também destacou que o caminho para se chegar à eleição única não é o da prorrogação dos mandatos. "A saída seria determinar regras para os próximos mandatos. Por exemplo, definir se a eleição de 2006 valerá por seis anos e a de 2008 por quatro anos e, assim, em 2012, seriam feitas eleições gerais", explicou Rands.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 17 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)