Cassilândia, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

18/03/2007 07:45

Papa vem ao Brasil para superar desafios

Redação 24HorasNews

O papa Bento XVI realizará em entre 9 e 13 de maio sua primeira viagem à América Latina, o continente mais católico do planeta, quando visita o Brasil. Ele colocará à prova o seu carisma e capacidade de diálogo com um mundo distante e em plena transformação.

Acostumado às penumbras das bibliotecas, mais concentrado em temas teológicos e espirituais do que em conquistar as massas, Bento XVI deu até agora poucos gestos especiais ao continente latino-americano, onde residem 48% dos 1,1 bilhão de católicos.

Segundo vários especialistas em assuntos vaticanos, contrariamente a seu antecessor João Paulo II, que durante 26 anos de pontificado transformou o Vaticano em uma referência para os latino-americanos, recebendo presidentes e ministros, percorrendo quase todos os países da América Latina, onde era adorado por sua curiosidade, abertura e alegria, o Papa alemão não vem mostrando a mesma dedicação a esta região do globo.

Muitos vaticanistas lembram de seu primeiro deslize como pontífice, em abril de 2005, ao receber na sala Paulo VI do Vaticano jornalistas de todo o mundo que haviam acompanhado a morte de João Paulo II e a escolha de Bento XVI.

Após ter feito declarações em italiano, inglês, francês e alemão, esqueceu a saudação em espanhol, apesar de conhecer o idioma e de já ter visitado vários países de língua espanhola como cardeal. Outro fator a ser destacado é que até agora não nomeou autoridades eclesiásticas da América Latina para a Cúria Romana, governo central da Igreja, com exceção do cardeal brasileiro Cláudio Hummes, arcebispo de São Paulo, que desde novembro do ano passado é o responsável pela influente Congregação para o Clero.

A chegada de Hummes a esse cargo, como representante de uma das nações mais católicas e populosas do mundo, desperta muitas considerações e não é casual. Recentemente, o vaticanista da revista Espresso, Sandro Magister, recordava o impacto ocasionado dentro da Igreja e no então cardeal Joseph Ratzinger pelo grito de alerta lançado pelo cardeal brasileiro durante o Sínodo de Bispos realizado em 2005.

"No Brasil os católicos diminuem em uma média de 1% ao ano. Em 1991, os brasileiros católicos eram 83% da população, hoje (2005) diminuíram para 67%. Nos perguntamos angustiados: Até quando o Brasil será um país católico?", declarou Hummes na época.

Espera-se então que o tema do preocupante crescimento das igrejas pentecostais no Brasil e em outros países da América Latina domine a visita do Papa e a conferência do Celam, sobretudo após a divulgação de uma série de estudos que constatam a perda de poder e presença dos sacerdotes católicos em todo o continente e o aumento de pastores protestantes.

"Para cada sacerdote católico há dois pastores protestantes", denunciou Hummes.

Só no Brasil, nas grandes metrópoles, os pentecostais representam 15% da população, enquanto que os carismáticos são 34%. Somados são quase a metade da população, segundo um estudo do Pew Forum on Religion and Public Life.

É necessário lembrar que tanto os pentecostais como os carismáticos se opõem decididamente ao homossexualismo, à prostituição, ao sexo fora do casamento, à poligamia, ao divórcio, ao consumo de álcool, ao suicídio e à eutanásia, todos temas-chave do papado de Bento XVI. Outra crítica ao Papa que os prelados do continente fazem com discrição ocorre à respeito de seu excessivo "eurocentrismo", sua obsessão pela "morte de Deus" e pela "cultura do relativismo", temas e palavras que dificilmente chegam aos católicos latino-americanos.

Outra pedra no caminho de sua viagem é a Teologia da Libertação, doutrina que ganhou força nos anos 60 e se estendeu por todo o continente, principalmente no Brasil, onde atuam as comunidades eclesiásticas de base, comprometidas com a ação social e a política, postura que aos olhos da Santa Sé possui um forte cunho marxista.

A condenação por parte do Vaticano há três dias de um dos ''padres'' da Teologia da Libertação, o salvadorenho de origem espanhola Jon Sobrino, por sua visão humana de Jesus reaviva o confronto entre esses setores da Igreja.

Não há dúvidas de que essa viagem, dois anos depois de sua designação, representa um verdadeiro desafio tanto em nível pessoal como espiritual.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 17 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)