Cassilândia, Sábado, 19 de Outubro de 2019

Últimas Notícias

01/10/2019 13:00

Pantanal teve cerca de 2,5 milhões de hectares devastados pelo fogo

Correio do Estado

O Pantanal sul-mato-grossense teve aproximadamente 2,5 milhões de hectares destruídos pelo fogo durante as queimadas que atingiram a região neste inverno. A informação é do Corpo de Bombeiros do Estado, que atua na região atualmente com 300 homens para conter as chamas.

Nesta terça-feira (1º) a equipe de 34 bombeiros que vieram do Distrito Federal para auxiliar no combate ao fogo se despediu de Mato Grosso do Sul e volta para casa. Segundo o tenente coronel Joilson Alves do Amaral, comandante do Corpo de Bombeiros do Estado, essa decisão foi tomada porque houve a redução dos focos de incêndio e há previsão de chuva nos próximos dias.

“Nós estamos esperando para amanhã e para os próximos dias que a chuva retorne ao Estado, por isso estamos desmobilizando o pessoal de Brasília hoje, mas o pessoal de Mato Grosso do Sul está mobilizado”, afirmou o comandante.

Os bombeiros do Distrito Federal estão em Mato Grosso do Sul há 13 dias, completados nesta terça-feira e atuaram nas queimadas por 11 dias. Além da ajuda no aumento do efetivo, a corporação também trouxe uma aeronave especializada em combate a incêndios que atou na região.

Também foram usados dois helicópteros vindos de São Paulo e um avião do Comando Militar do Oeste (CMO) que serviu para o deslocamento dos militares. Juntos, os helicópteros e o avião transportaram 215 mil litros de água que ajudaram no combate às queimadas, principalmente no Pantanal.

Quando chegou no seu pico, Mato Grosso do Sul chegou a registrar quase 700 focos de incêndio por dia, sendo sua maioria na região pantaneira. Para o comandante, ainda falta conscientização para que esse tipo de desastre natural não se repita.

“Mais de 90% dos focos de incêndio são provocados por ação humana, esse é um trabalho que tem que ser feito de conscientização, de fiscalização, para que não aconteça de forma descontrolada”, avaliou.

Em cerimônia realizada na manhã desta terça-feira, o governador do Estado, Reinaldo Azambuja (PSDB) agradeceu o fato do Distrito Federal ter respondido prontamente ao pedido de ajuda. Segundo o chefe do Executivo estadual, no dia seguinte ao pedido o governador Ibaneis Rocha Barros Junior (MDB) concedeu a autorização para a vinda dos militares.

“Aqui foi uma conjunção de esforços que possibilitaram nos atacarmos aqueles focos extremamente difíceis, que estavam disseminando grande extensão do nosso Pantanal sul-mato-grossense. Então leve meu agradecimento”, declarou o governador.

Atualmente o Estado saiu de quase 700 focos diários, para cinco que, de acordo com Joilson, estão sob controle e sendo combatidos “dentro da nossa capacidade de resposta”.

O Corpo de Bombeiros do Distrito Federal atua há 20 anos no combate a incêndios florestais, segundo informou o tenente coronel Domingos Márcio Ferreira da Silva. “Temos experiência em vários Estados, várias parcerias, então foi um trabalho conjunto. Viemos apoiar o Corpo de Bombeiros de Mato Grosso do Sul e graças a Deus obtivemos êxito. Recebemos todo o apoio necessário para que nós chegássemos nesse momento e quem ganha é a sociedade”.

Por conta da grande quantidade de focos de incêndio no Estado, o governador chegou a decretar situação de emergência em decorrência das queimadas estarem 45% acima do que havia sido registrado em 2017, entre janeiro e setembro. Mato Grosso do Sul chegou a ser o sexto com o maior número de focos de calor no país, concentrando 7,7% dos incêndios florestais do Brasil.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 19 de Outubro de 2019
Sexta, 18 de Outubro de 2019
09:00
Santo do Dia
Quinta, 17 de Outubro de 2019
10:00
Receita do Dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)