Cassilândia, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

17/11/2005 07:17

Palocci defende investigação de todas as denúncias

Edla Lula e Marcos Chagas/ABr

O ministro da Fazenda, Antonio Palocci, encerrou na madrugada de hoje o seu depoimento na Comissão de Assuntos Econômicos do Senado. Ele chegou às 15h30 de ontem (16) e se declarou disposto a responder às acusações veiculadas pela imprensa a respeito de irregularidades na prefeitura de Ribeirão Preto, na época em que foi prefeito, e no período da campanha presidencial. Mas em mais de nove horas de depoimento, os senadores cumpriram o trato acordado pela manhã de só fazerem perguntas relacionadas a temas econômicos.

Muitos, como o líder do PSDB, senador Arthur Vigílio (AM), elogiaram a política econômica. Outros pleitearam verbas para seus estados. A maioria questionou a alta taxa básica de juros e a política fiscal. O ministro também foi indagado sobre o ajuste fiscal de longo prazo.

Em sua última intervenção, Palocci respondeu ao senador Pedro Simon (PMDB-RS), sobre as denúncias envolvendo o PT e o governo federal. Disse também estar "triste", mas ressalvou que "essa questão não deve nos desanimar". Se erros foram cometidos, acrescentou, "estou aqui para fazer a minha parte".

Quanto às investigações, afirmou que "os agentes públicos têm um sacrifício a dar e tentarei dar as respostas da forma mais serena possível". Neste sentido, apelou aos partidos de oposição para que "investiguem tudo, mas também com serenidade".

Palocci reafirmou durante o depoimento a manutenção da política fiscal, que para este ano estabelece um superávit primário (a economia que o governo faz para pagar os juros da dívida) de 4,25% do Produto Interno Bruto (PIB). Disse ser a favor da redução na taxa básica de juros, hoje em 19% ao ano, mas ressalvou que é preciso "criar as condições ideais para uma redução mais acelerada".

O ministro defendeu o corte nos gastos públicos como caminho para reduzir a carga tributária e abrir caminho para redução dos juros. "Se for mantida a tendência dos últimos dez anos, as despesas correntes da União tendem a continuar crescendo como proporção do PIB, exigindo uma elevação da carga tributária para manter as contas fiscais sob controle", alertou o ministro, ao apresentar estudo elaborado pela equipe econômica. O estudo revela que as despesas correntes (folha de pessoal, por exemplo) passaram de 14,44% do PIB de 1996 para 17,21% do PIB em 2004. Uma politica de contenção do crescimengo dessas despesas, disse Palocci, "abriria espaço para elevar os investimentos públicos, reduzir a carga tributária e ampliar a poupança pública".

Palocci ressaltou ainda que houve avanços na área social. Segundo o mesmo estudo da equipe econômica, considerando inflação média de 30,5% entre 2002 e 2005, o Plano Safra cresceu 275%. No mesmo período, as transferências de renda cresceram 170%, beneficiando neste ano 8,7 milhões de famílias. Na área da saúde o crescimento foi de 49,8% e na de segurança, de 69,9%. Ele citou também o aumento de 47% nas transferências para estados e municípios.



Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
10:00
Receita do dia
Domingo, 10 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)