Cassilândia, Sábado, 29 de Abril de 2017

Últimas Notícias

17/08/2005 08:12

Palmieri confirma viagem a Portugal com Valério

Agência Câmara

Em depoimento à Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) da Compra de Votos, o primeiro-secretário e tesoureiro informal do PTB Emerson Palmieri confirmou ontem que viajou para Portugal, entre os dias 24 e 26 de janeiro deste ano, junto com o empresário Marcos Valério de Souza e o advogado Rogério Tolentino. Esse foi o fato mais questionado pelos parlamentares que integram a CPMI.
Palmieri contou que foi a Portugal por determinação do deputado Roberto Jefferson (PTB-RJ), que, segundo ele, teria conversado com o deputado José Dirceu (PT-SP) sobre a possibilidade de a empresa Portugal Telecom ajudar a reequilibrar as contas dos dois partidos.
Palmieri disse que não houve nenhuma dificuldade para se chegar ao 10º andar da sede da Portugal Telecom, onde fica o escritório do presidente da empresa, Miguel Horta e Costa. "Valério se identificou na portaria como o Marcos Valério, do PT", disse.

De fora
Palmieri contou ainda que Marcos Valério, acusado de operar o suposto esquema conhecido como "mensalão", não permitiu sua participação na reunião com Horta e Costa, que teria durado entre 30 e 40 minutos. "Eu fui incumbido pelo Roberto Jefferson de testemunhar a conversa entre o representante do PT e a Portugal Telecom, mas fiquei de fora da reunião, o que me deixou muito irritado", disse. Segundo ele, quando Roberto Jefferson soube da atitude de Marcos Valério na empresa portuguesa, ele teria dito: "Mais uma vez fomos enganados pelo PT".
No fim da reunião, o secretário disse ter ouvido de Marcos Valério que o problema do PT e do PTB seria resolvido dali a 20 dias, no Brasil. A versão de Palmieri confirmou a do deputado Roberto Jefferson à CPMI da Compra de Votos e vai de encontro à do empresário Marcos Valério, segundo a qual ele (Palmieri) teria ido apenas descansar em Portugal.

Dirceu mandava
O secretário do PTB contou aos integrantes da CPMI que participou de aproximadamente cinco reuniões com Jefferson, então presidente do partido, e representantes do PT para tratar de repasse de recursos. Nesses encontros, os emissários do PT eram, entre outros, o ex-presidente José Genoino e o ex-tesoureiro Delúbio Soares.
Segundo Palmieri, Dirceu não participava das reuniões. O secretário garantiu, no entanto, ter visto "diversas vezes" Delúbio telefonar para Dirceu, então ministro-chefe da Casa Civil, para definir negociações financeiras. "Delúbio não acertava nada por conta própria", afirmou Palmieri, que garantiu que nunca houve pagamento de mensalão no PTB.


Reportagem - Maria Clarice Dias e Janary Júnior
Edição - Regina Céli Assumpção


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 29 de Abril de 2017
Sexta, 28 de Abril de 2017
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)