Cassilândia, Domingo, 10 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

07/12/2004 15:27

País espera decisão russa sobre embargo

Acrissul

Os exportadores de carnes e o governo brasileiro esperam que a Rússia dê um parecer esta semana sobre o embargo ao produto nacional, que já dura mais de dois meses e foi motivado pelo registro de um foco de aftosa em Careiro do Várzea (AM). Só Santa Catarina pode embarcar carnes para o mercado russo, já que no dia 16 de novembro, o embargo ao Estado foi suspenso. A missão de técnicos russos que esteve no país visitando a região afetada pela doença e verificando o sistema de controle sanitário no Brasil, há duas semanas, fez um relatório sobre a viagem, e o documento seria favorável ao país, de acordo com fontes do setor exportador brasileiro.

"O relatório foi positivo para a liberação das carnes e esperamos uma resposta esta semana", comentou Cláudio Martins, diretor-executivo da Abef (reúne exportadores de frango). O secretário de Defesa Agropecuária do Ministério da Agricultura, Maçao Tadano, não comentou o relatório, mas afirmou que a reação da missão ao que viu durante as visitas foi "positiva". Ele disse que o relatório dos técnicos deve ser entregue às autoridades russas entre "terça e quarta-feira", ou seja hoje e amanhã.

Ainda ontem, porém, o ministro da Agricultura, Roberto Rodrigues, disse que o relatório da missão russa deve ficar pronto até o fim desta semana. "A nossa expectativa é de que seja um relatório positivo, com o fim do embargo, e que o resultado seja divulgado até o fim da semana", disse Rodrigues.

Tadano não quis comentar a possibilidade de a Rússia abrir seu mercado às carnes de mais alguns Estados e não de todo o país, como comentavam alguns exportadores ontem. Segundo essas fontes, a Rússia teria a pretensão de retomar as compras de carne do Rio Grande do Sul, Paraná, São Paulo, Goiás, Mato Grosso do Sul e Minas Gerais. Outras fontes do setor exportador disseram, porém, que os russos podem reabrir apenas Paraná e Rio Grande do Sul, Estados livres de aftosa com vacinação.

Os russos proibiram as compras de carnes bovina, suína e de frango do Brasil alegando risco de contaminação por causa da aftosa no Amazonas. Acontece que a região não é exportadora, por isso o governo afirma que não há justificativa técnica para o embargo. A Rússia retomou as compras apenas de Santa Catarina, único Estado reconhecido como livre de aftosa sem vacinação. Uma fonte disse ainda que os dois países podem rever o atual acordo sanitário, pelo qual se registrar foco de aftosa, o Estado fica proibido de exportar à Rússia por dois anos e os Estados com os quais faz divisa, por um ano.

Fonte: Valor Econômico

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 10 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 09 de Dezembro de 2017
09:09
Cassilândia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)