Cassilândia, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

04/08/2006 08:39

Pai espera pelo filho que nasceu na guerra

Agência Brasil

O libanês Ali Hani recebeu a notícia de que seu filho, nascido em meio à guerra que assola seu país, está bem. Em Foz do Iguaçu (PR), onde mora, ele espera pela chegada de Hani Ali Izeineddini, nascido na segunda-feira (31), da mulher Cristiane Silva Oliveira e da filha Dunia Ali Izeineddini. A família se apresentou ontem (3) à embaixada em Beirute e foi acolhida na residência do embaixador Eduardo Seixas, segundo o coordenador do grupo de apoio aos brasileiros no Líbano, Everton Vargas.

“Foi chamado um médico para saber como está o estado da mãe e da criança. Estamos dando toda a assistência e esperamos que, a partir do exame médico, a família possa viajar para o Brasil no próximo vôo, que deve sair no sábado. Todos estão bem”, disse o embaixador Vargas em sua entrevista coletiva cotidiana.

Ele também informou que outra criança de ascendência brasileira nasceu na região: Hani Atoué, filha de um brasileiro e uma libanesa que deu à luz na terça-feira (1º), em Damasco, capital da Síria. Segundo Vargas, os médicos aconselharam que a família espere ao menos duas semanas para voltar ao Brasil, já que o bebê nasceu prematuro, de sete meses.

O embaixador também informou que dois comboios devem partir no sábado: um do Vale do Bekka, com 100 brasileiros, e outro de Beirute, com 150. Neste último, deve estar a família Izeineddini.

Três vôos estão programados para os próximos dias. Dois saem de Adana, na Turquia, um no sábado e outro na segunda-feira. O terceiro sai de Damasco na sexta-feira. Segundo o embaixador, 1.378 pessoas já deixaram o Vale do Bekaa e 2.250 ao todo saíram do Líbano.
Segundo dados do Ministério de Relações Exteriores, US$ 254 mil já foram destinados para a operação de resgate, a maior já realizada pelo Itamaraty.

Sobre a solicitação de recursos feita ao Brasil na manhã de hoje pelo Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (Acnur), Vargas não soube dizer se o Itamaraty já havia sido notificado. A entidade pediu cerca de US$ 780 mil, valor correspondente ao que investe na assistência a 4 mil refugiados que vivem no Brasil.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 03 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
06:50
Loterias
Sexta, 02 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)