Cassilândia, Quinta-feira, 24 de Maio de 2018

Últimas Notícias

07/08/2006 09:07

Padres são contribuintes obrigatórios da Previdência

AgPrev

Para milhões de católicos espalhados pelo mundo, eles são como pais. E essa é a tradução mais exata para um padre. A eles, os fiéis confidenciam os seus segredos, buscam uma palavra de consolo. Em 1974, a Previdência Social reconheceu esses afazeres como uma atividade profissional, assegurando aos sacerdotes os mesmos direitos oferecidos aos trabalhadores autônomos.

Na próxima terça-feira (8), a Igreja Católica brasileira dedica a data aos padres, em sinal de reconhecimento aos trabalhos prestados à comunidade. E a Previdência Social aproveita a oportunidade para lembrar a importância da filiação dos sacerdotes ao Regime Geral de Previdência (RGPS), porque nem só da providência divina vivem os homens. Atento a isso, o padre Gabriel dos Santos Filho retomou as contribuições previdenciárias.

Gabriel parou de contribuir quando deixou o emprego em uma agência bancária de Salvador, para dedicar-se à vida religiosa. Durante os oito anos de formação, o reverendo ficou fora da proteção previdenciária, porque não deu continuidade aos recolhimentos à Previdência Social, como trabalhador autônomo (contribuinte individual). Quando se ordenou, em 1995, o sacerdote começou a pagar a previdência privada. Mas as incertezas da vida o fez resgatar o dinheiro antes do tempo previsto.

Atualmente, o sacerdote está vivendo uma experiência religiosa em Lyon, na França, país que não mantém acordo internacional com o INSS. Por isso, deixou com a irmã, aqui no Brasil, a incumbência de pagar todos os meses os carnê da Previdência. Dessa maneira, Gabriel Filho tem a certeza de estar protegido e ter um amparo durante a velhice, quando não puder mais exercer as atividades religiosas.

Vale salientar que todos os sacerdotes, independente da religião, podem se filiar ao Regime Geral de Previdência Social. O mesmo benefício é estendido às pessoas mantidas pelos institutos de vida consagrada, como, por exemplo, freiras e monges. Dessa maneira, os religiosos asseguram direitos como auxílio-doença (em casos de acidente ou doenças), aposentadorias (por idade, contribuição ou invalidez) e outros benefícios. (SCS/BA)

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quinta, 24 de Maio de 2018
Quarta, 23 de Maio de 2018
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)