Cassilândia, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

07/08/2006 09:07

Padres são contribuintes obrigatórios da Previdência

AgPrev

Para milhões de católicos espalhados pelo mundo, eles são como pais. E essa é a tradução mais exata para um padre. A eles, os fiéis confidenciam os seus segredos, buscam uma palavra de consolo. Em 1974, a Previdência Social reconheceu esses afazeres como uma atividade profissional, assegurando aos sacerdotes os mesmos direitos oferecidos aos trabalhadores autônomos.

Na próxima terça-feira (8), a Igreja Católica brasileira dedica a data aos padres, em sinal de reconhecimento aos trabalhos prestados à comunidade. E a Previdência Social aproveita a oportunidade para lembrar a importância da filiação dos sacerdotes ao Regime Geral de Previdência (RGPS), porque nem só da providência divina vivem os homens. Atento a isso, o padre Gabriel dos Santos Filho retomou as contribuições previdenciárias.

Gabriel parou de contribuir quando deixou o emprego em uma agência bancária de Salvador, para dedicar-se à vida religiosa. Durante os oito anos de formação, o reverendo ficou fora da proteção previdenciária, porque não deu continuidade aos recolhimentos à Previdência Social, como trabalhador autônomo (contribuinte individual). Quando se ordenou, em 1995, o sacerdote começou a pagar a previdência privada. Mas as incertezas da vida o fez resgatar o dinheiro antes do tempo previsto.

Atualmente, o sacerdote está vivendo uma experiência religiosa em Lyon, na França, país que não mantém acordo internacional com o INSS. Por isso, deixou com a irmã, aqui no Brasil, a incumbência de pagar todos os meses os carnê da Previdência. Dessa maneira, Gabriel Filho tem a certeza de estar protegido e ter um amparo durante a velhice, quando não puder mais exercer as atividades religiosas.

Vale salientar que todos os sacerdotes, independente da religião, podem se filiar ao Regime Geral de Previdência Social. O mesmo benefício é estendido às pessoas mantidas pelos institutos de vida consagrada, como, por exemplo, freiras e monges. Dessa maneira, os religiosos asseguram direitos como auxílio-doença (em casos de acidente ou doenças), aposentadorias (por idade, contribuição ou invalidez) e outros benefícios. (SCS/BA)

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
10:00
Receita do dia
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)