Cassilândia, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

24/11/2004 15:24

Oposição admite votar hoje mais quatro MPs

Agência Câmara

O líder do PSDB, deputado Custódio Mattos (MG), anunciou hoje que a Oposição vai suspender em caráter provisório, nesta tarde, a obstrução das votações em Plenário. O líder explicou ter sido feito um acordo para que a Oposição (PSDB e PFL) colabore com a votação de mais quatro medidas provisórias. Ontem, a base aliada ao Governo conseguiu aprovar apenas duas MPs.

As medidas acordadas
Segundo a Liderança do Governo na Câmara, as quatro MPs com acordo para a votação são:
- 200/04, que cria uma nova modalidade de aquisição de moradia, por parcelamento, no âmbito do Programa de Subsídio à Habitação de Interesse Social (PSH);
- 201/04, que revê os benefícios previdenciários concedidos desde fevereiro de 1994 para aqueles que assinarem Termo de Acordo ou Termo de Transação Judicial com o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS);
- 202/04, que cria o abono de R$ 100 a ser descontado da base de cálculo do Imposto de Renda da Pessoa Física nos meses de agosto a dezembro deste ano, inclusive sobre o 13º salário;
- 203/04, que aumenta de 10 para 28 o número de integrantes do Conselho Federal de Medicina.

Agenda de votações
A agenda estabelecida pela Base Aliada prevê votar nesta semana pelo menos as sete primeiras MPs da pauta, que perdem o prazo no domingo. Destas sete, duas foram aprovadas ontem, quatro já estão com acordo para votação, e falta acordo para aprovar uma. No total, há 23 MPs com prazo normal de tramitação vencido.
Custódio Mattos afirmou que a Oposição só vai suspender em definitivo a obstrução depois de um acordo com a Base Aliada, que envolva a aprovação do projeto que reajusta a tabela do Imposto de Renda da Pessoa Física. "Ainda temos muitas medidas provisórias a apreciar e nossa atitude é de ficarmos aqui até o final de dezembro, para votar tudo, desde que haja um acordo sobre a pauta", explicou o líder tucano. Ele reafirmou que a Oposição exige também que não haja convocação extraordinária.

João Paulo articula
O presidente João Paulo Cunha passou a manhã articulando um entendimento entre os líderes. João Paulo espera a aceleração do ritmo de trabalho da Casa. "O ideal é termos um acordo para votar todas as medidas provisórias. Assim, poderíamos apreciar depois outros projetos importantes. Mas é necessário um acordo", afirmou o presidente da Câmara.



Reportagem - Hérica Christian
Edição - Luiz Claudio Pinheiro


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 06 de Dezembro de 2016
Segunda, 05 de Dezembro de 2016
21:32
Loteria
13:15
Cassilândia
09:00
Maternidade
Domingo, 04 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)