Cassilândia, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

28/05/2007 07:31

Operação Navalha: STJ deve encerrar depoimentos hoje

STJ

Exatamente uma semana depois de começar a ouvir os acusados de envolvimento no suposto esquema de fraude em licitações públicas investigado pela Operação Navalha, da Polícia Federal (PF), a ministra do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Eliana Calmon, relatora do inquérito judicial, pretende encerrar nesta segunda-feira (28) os depoimentos que restam pendentes.

Das pessoas que foram presas desde o início da operação, faltam depor cinco suspeitos ligados à construtora Gautama, a empresa que, segundo a PF, seria o centro de todo o esquema, aliciando servidores e políticos para obter favorecimento em licitações de obras públicas federais, estaduais e municipais. São eles:

· Tereza Freire Lima, funcionária da Gautama;
· Abelardo Sampaio Lopes Filho, diretor da empresa;
· Gil Jacó Carvalho Santos, diretor financeiro da construtora;
· Rodolpho de Albuquerque Soares de Veras, filho do dono;
· Henrique Garcia, administrador ligado à empresa.

Os cinco presos seriam ouvidos no último sábado (26), mas os depoimentos foram transferidos para esta segunda-feira. As audiências estão previstas para começar às 9h.

Na semana passada, a ministra Eliana Calmon ouviu 39 suspeitos de integrar o esquema de fraudes investigado pela PF. De todas as pessoas chamadas a depor, apenas Zuleido Veras, dono da Gautama; Vicente Coni e Maria de Fátima Palmeira, diretores da empresa; e o funcionário da construtora João Manoel Barros continuam presos.

No sábado (26), Zuleido recusou-se a depor à ministra Eliana Calmon e voltou para a carceragem da PF. Já Vicente Coni, Maria de Fátima Palmeira e João Manoel Barros foram os únicos, até o momento, a não obter alvará de soltura após terem sido ouvidos no STJ.

Todos os demais acusados foram liberados ou pela ministra Eliana Calmon ou por meio de liminar concedida pelo ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF). No total, chega a 39 o número de libertados dentre as 48 pessoas que foram presas no decorrer da operação da PF.



Autor(a):Coordenadoria de Imprensa | STJ

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 18 de Dezembro de 2017
Domingo, 17 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)