Cassilândia, Segunda-feira, 27 de Março de 2017

Últimas Notícias

07/10/2009 12:35

Operação combate tráfico de animais em 5 cidades de MS

Helio de Freitas, de Dourados/Campo Grande News

Fiscalização simultânea realizada em cinco cidades nesta quarta-feira tenta combater o tráfico de animais silvestres em Mato Grosso do Sul. O Estado é considerado rota internacional do tráfico de animais – terceiro maior crime do mundo (os outros dois são tráfico de drogas e tráfico de armas). A fiscalização faz parte das comemorações dos dez anos do Parque Estadual de Várzeas do Rio Ivinhema, criado em dezembro de 1998.

A operação começou às 8h em Mundo Novo, na divisa com o Paraná, e em Três Lagoas e Bataguassu, na divisa com São Paulo. Essas três cidades são consideradas pontos de saída dos animais silvestres capturados em Mato Grosso do Sul. A fiscalização também ocorre em Naviraí e Ivinhema, as duas principais cidades do Parque Estadual do Ivinhema.

O trabalho envolve o Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul), Ibama, Polícia Militar Ambiental, PRF (Polícia Rodoviária Federal) e Polícia Militar Rodoviária.

Francisca Fernandes Albuquerque, gerente de Recursos Pesqueiros e Fauna do Imasul, informou que em cada cidade foi instalada uma equipe de fiscalização. “O objetivo é conscientizar a população que o tráfico de animais silvestres é crime e Mato Grosso do Sul é rota internacional”, afirmou.

A operação está concentrada em postos da PRF e da Polícia Militar Rodoviária instalados em rodovias federais e estaduais. De acordo com a gerente do Imasul, além de garantir mais segurança às equipes, a presença nos postos policiais tem como objetivo envolver as polícias rodoviárias no trabalho de combate ao tráfico de animais. “Queremos tornar o combate ao tráfico de animais tão importante na rotina de trabalho da polícia rodoviária quanto é a repressão ao tráfico de drogas”, afirmou.

Em Ivinhema, a fiscalização está sendo feita no distrito de Amandina, de onde sai a maioria dos filhotes de papagaios que são retirados da fauna sul-mato-grossense. Além da captura de filhotes, segundo Francisca Albuquerque, os traficantes recolhem os ovos de papagaio na natureza para serem chocados por galinhas.

O papagaio é o mais procurado no comércio ilegal de animais por imitar a voz humana. A ave é comum no Parque do Ivinhema, área de preservação ambiental de 73,3 mil hectares localizada na divisa com São Paulo e Paraná.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 27 de Março de 2017
Domingo, 26 de Março de 2017
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)