Cassilândia, Segunda-feira, 20 de Agosto de 2018

Últimas Notícias

07/02/2018 11:20

Operação apura fraudes em fiscalizações do Inmetro em postos de combustíveis

Goiás Agora

A Polícia Civil e Polícia Federal realizaram nesta terça-feira, dia 6, uma operação para combater crimes de corrupção no Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) de Goiás. De acordo com a PF, são cumpridos 17 mandados de prisão em Goiânia e cinco cidades do estado. Entre os alvos estão fiscais do órgão e empresários.

A Operação Fiel da Balança foi deflagrada nesta madrugada na capital, Inhumas, Caturaí, Pires do Rio, Caldas Novas, e Aparecida de Goiânia. Segundo a Polícia Federal, a investigação identificou fiscais do Inmetro recebendo propina de donos de postos para omitirem a adulteração na venda de gasolina e álcool em alguns estabelecimentos, que ofereciam quantidade do produto inferior à paga pelo consumidor.

Conforme informações divulgadas pela PF, foi determinado pela Justiça Federal o afastamento do exercício da função do superintendente Regional do Inmetro em Goiás, suspeito de obstruir as investigações.

Segundo a corporação, cerca de 60 policiais das duas instituições cumprem quatro mandados de prisões temporárias expedidos pela Justiça Federal, contra fiscais do instituto, além de 13 expedidos pela Justiça Estadual contra donos de postos, mecânicos de bombas de combustíveis.

Os presos na operação devem ser levados para a Superintendência da Polícia Federal em Goiás, que fica no Setor Bela Vista, na região sul de Goiânia. ‘Pesos e Medidas’

De acordo com a Polícia Federal, a força-tarefa deflagrada nesta manhã é um desdobramento da Operação Pesos e Medidas, que prendeu dez pessoas em outubro do ano passado, suspeitos de receber propina de empresários durante a fiscalização em postos de combustíveis no estado.

Segundo a PF, os investigados deveriam fazer testes de volumetria nos bicos das bombas de combustível dos postos para evitar prejuízos aos consumidores. No entanto, a partir da investigação, constatou-se que, além de receber propina para fazer vistas grossas na fiscalização, os servidores realizavam inspeções em alguns estabelecimentos, a mando de donos de postos, para dificultar a concorrência.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 20 de Agosto de 2018
Domingo, 19 de Agosto de 2018
09:00
Santo do dia
Sábado, 18 de Agosto de 2018
09:00
Santo do dia
Sexta, 17 de Agosto de 2018
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)