Cassilândia, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

01/07/2006 13:57

ONU nomeia brasileiro para chefiar comissão

Roberta Lopes/ABr

A Organização das Nações Unidas (ONU) nomeou uma comissão especial para investigar a crise do Timor Leste, que começou em 28 de abril com conflitos dentro do exército do país. Até agora, 27 pessoas morreram nos conflitos. A Comissão Independente de Inquérito, chefiada pelo brasileiro Paulo Sergio Pinheiro, vai apurar quem são os responsáveis pelos conflitos e recomendar medidas cabíveis para aqueles que tiverem violado alguma das diretrizes de direitos humanos durante o período.

Os trabalhos da comissão vão começar em julho deste ano e seus membros terão três meses para fazer um relatório com as conclusões das investigações e entregá-lo ao Secretario Geral das Nações Unidas, Kofi Annan. Paulo Sergio Pinheiro é membro da Subcomissão de Promoção e Proteção dos Direitos Humanos da ONU desde 1998. Também fazem parte da comissão especial a sul africana Zelda Holtzman e o inglês Ralph Zacklin.

A comissão foi instalada a pedido do ministro de Relações Exteriores e de Defesa do Timor Leste, José Ramos Horta, que enviou uma carta a Annan para que fosse instalada uma comissão para apurar a responsabilidade nos conflitos ocorridos em abril e maio no país.

A crise na ex-colônia portuguesa foi desencadeada pela demissão de 600 militares do Exército. Em 28 de abril deste ano, eles organizaram uma manifestação sob alegação de discriminação por parte do governo, o que acabou em confronto com a polícia. Desde então, se registrou conflitos freqüentes, com a morte de cerca de 37 pessoas.

Os governos da Austrália, Portugal, Nova Zelândia e Malásia enviaram tropas para ajudar na estabilização do país. O Brasil já participa com representante de uma missão da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP). Cerca de 150 brasileiros moram no Timor Leste. A maioria trabalha em programas de cooperação, em áreas como cultura, saúde e educação.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 04 de Dezembro de 2016
09:00
Maternidade
Sábado, 03 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)