Cassilândia, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

13/05/2004 17:18

ONG diz que negros conseguiram poucas vitórias

Gilberto Evangelista/ABr

“Ser negro no Brasil é resistir e enfrentar as danosas conseqüências do racismo. É se capacitar para garantir sua inclusão social e ser respeitado na sociedade brasileira”, afirmou a presidente da Sociedade de Cultura Dombali, Regina dos Santos. Ela entende que os negros conseguiram poucas vitórias desde que a escravidão terminou no Brasil, há 116 anos, quando a princesa Isabel assinou a Lei Áurea, que libertou os escravos. Regina Santos acredita que a formulação de políticas públicas, que visem o desenvolvimento sócio-econômico e cultural, pode reverter a situação atual do negro no país.

A Dombali trabalha há 14 anos no combate à discriminação racial e para a promoção da cultura negra. A presidente da ONG considera que o Brasil ainda é um país racista, por conta da sua grande história de escravidão e pela forma como as relações sociais se desenvolveram por conta disso. “O Brasil demorou muito a reconhecer o mau que fez à população negra, mas já é o primeiro passo para a mudança”, explica. Regina ressalta ainda, que hoje a discussão em torno de políticas de inclusão social para negros e afro-descendentes são fruto da luta empreendida pelos movimentos raciais organizados.

De acordo com a ministra da Secretaria Especial de Políticas para a Promoção da Igualdade Racial, Matilde Ribeiro, a data de hoje não é motivo de grandes comemorações para o país. “A abolição da escravidão no Brasil foi um fato histórico importante. No entanto, nós ainda vivemos uma situação de extrema exclusão”, afirma. No tocante a questão de cotas para negros, nas universidades brasileiras, a ministra disse que essa é apenas uma das políticas. E que deve haver várias outras iniciativas para garantir o acesso dos negros à educação em todos os níveis.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 10 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 09 de Dezembro de 2017
09:09
Cassilândia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)