Cassilândia, Sexta-feira, 25 de Maio de 2018

Últimas Notícias

28/04/2009 20:51

OMS diz que fechar fronteiras é ineficaz

Luciana Lima , Agência Brasil

Brasília - Impedir a circulação de pessoas entre países, seja por via terrestre ou aérea, é ineficaz para conter a propagação da gripe suína. A afirmação é de Rubén Figueroa, gerente da Unidade Técnica de Vigilância, Prevenção e Controle de Doenças Transmissíveis da Organização Pan Americana da Saúde (Opas). Ele ressaltou que, além da medida não ser eficiente, gera grande prejuízo financeiro e político para os países.

“Não tem sentido, por exemplo, fechar vôos provenientes da Cidade do México e de Nova York se baseando que as pessoas são exatamente desses lugares. Elas podem ter permanecido um ou dois dias em outras cidades. A OMS (Organização Mundial de Saúde) não recomenda essa medida”, disse Figueroa.

A restrição de viagem, de acordo com OMS, é para pessoas que já estão em tratamento devido a outras doenças e, por isso, com uma imunidade menor para resistir aos sintomas da gripe suina.

Para as áreas afetadas, a recomendação da OMS é diagnosticar os casos o mais rápido possível e dar início ao tratamento, impedir que as pessoas afetadas saiam das áreas com o objetivo de evitar a propagação da doença e adotar medidas de “distanciamento social”, ou seja, evitar aglomerações. Essas medidas incluem cancelamento de aulas, eventos em locais fechados, evitar cinemas e estádios.

Figueroa ressaltou ainda que o alerta para a epidemia continua no nível quatro, em uma escala que vai até seis. “Isso significa que a probabilidade de controle da doença nas áreas afetadas é quase nula”, explicou.

Segundo ele, a transmissão está ocorrendo somente entre seres humanos, apesar do nome da doença se referir aos suínos. Ele disse que o vírus da doençasé de uma cepa totalmente nova que surgiu da combinação de vários genes, entre eles dois que eram presentes nos suínos. Por se tratar de um novo tipo, é impossível que o organismo humano tenha defesas.

A OMS também informou que o tratamento com a medicação Tamiflu é eficiente, mas não serve como prevenção. “Não se trata de uma vacina. Essa medicação é eficiente para conter os efeitos da doença se tomada nas primeiras 48 horas após o aparecimento dos sintomas. Depois, perde a eficácia”, disse Figueroa, que também alertou para os riscos da auto-medicação. “Como todo medicamento, há efeitos colaterais.”





Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 25 de Maio de 2018
10:00
Receita do dia
Quinta, 24 de Maio de 2018
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)