Cassilândia, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

28/04/2009 20:51

OMS diz que fechar fronteiras é ineficaz

Luciana Lima , Agência Brasil

Brasília - Impedir a circulação de pessoas entre países, seja por via terrestre ou aérea, é ineficaz para conter a propagação da gripe suína. A afirmação é de Rubén Figueroa, gerente da Unidade Técnica de Vigilância, Prevenção e Controle de Doenças Transmissíveis da Organização Pan Americana da Saúde (Opas). Ele ressaltou que, além da medida não ser eficiente, gera grande prejuízo financeiro e político para os países.

“Não tem sentido, por exemplo, fechar vôos provenientes da Cidade do México e de Nova York se baseando que as pessoas são exatamente desses lugares. Elas podem ter permanecido um ou dois dias em outras cidades. A OMS (Organização Mundial de Saúde) não recomenda essa medida”, disse Figueroa.

A restrição de viagem, de acordo com OMS, é para pessoas que já estão em tratamento devido a outras doenças e, por isso, com uma imunidade menor para resistir aos sintomas da gripe suina.

Para as áreas afetadas, a recomendação da OMS é diagnosticar os casos o mais rápido possível e dar início ao tratamento, impedir que as pessoas afetadas saiam das áreas com o objetivo de evitar a propagação da doença e adotar medidas de “distanciamento social”, ou seja, evitar aglomerações. Essas medidas incluem cancelamento de aulas, eventos em locais fechados, evitar cinemas e estádios.

Figueroa ressaltou ainda que o alerta para a epidemia continua no nível quatro, em uma escala que vai até seis. “Isso significa que a probabilidade de controle da doença nas áreas afetadas é quase nula”, explicou.

Segundo ele, a transmissão está ocorrendo somente entre seres humanos, apesar do nome da doença se referir aos suínos. Ele disse que o vírus da doençasé de uma cepa totalmente nova que surgiu da combinação de vários genes, entre eles dois que eram presentes nos suínos. Por se tratar de um novo tipo, é impossível que o organismo humano tenha defesas.

A OMS também informou que o tratamento com a medicação Tamiflu é eficiente, mas não serve como prevenção. “Não se trata de uma vacina. Essa medicação é eficiente para conter os efeitos da doença se tomada nas primeiras 48 horas após o aparecimento dos sintomas. Depois, perde a eficácia”, disse Figueroa, que também alertou para os riscos da auto-medicação. “Como todo medicamento, há efeitos colaterais.”





Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)