Cassilândia, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

19/01/2007 16:03

OIE-Operação de guerra contra aftosa em MS será exposta

As medidas que foram apresentadas nesta quinta-feira, dia 18, aos produtores rurais da região de fronteira e que estão sendo chamadas pela secretária de Estado de Desenvolvimento Agrário, da Produção, da Indústria, do Comércio e do Turismo (Seprotur), Tereza Cristina Corrêa da Costa Dias, com sendo “uma verdadeira operação de guerra” contra a aftosa, serão apresentadas pelo governo brasileiro a OIE (Organização Mundial de Saúde Animal), no dia 29 de janeiro durante reunião prevista para ser realizada em Paris.

De acordo com a secretária, a exposição do que está sendo feito no Estado será inédita, já que nestas reuniões são apresentadas medidas que geralmente foram postas em pratica no exercício de 2006. “O ministro da Agricultura nos prometeu que irá apresentar durante 10 minutos as medidas que estamos adotando no Estado e a nova postura sanitária que pretendemos tomar de agora para frente”, declarou.

Dentre as medidas estão a efetivação do GTA eletrônico, que desde o dia 15 deste mês já começou a ser testado pela Iagro (Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal) e é uma das principais exigências dos organismos internacionais de sanidade; a realização de um novo recadastramento das propriedades rurais na região de fronteira, com nova metodologia que amplia as informações levantadas (o novo documento conta com 15 páginas de informações); e a atualização da legislação sanitária do Estado, principalmente quanto a Lei nº 3.217, de 16 de maio de 2006, que dispõe sobre a implantação da “Zona de Fronteira de Proteção Sanitária para Pecuária Bovina”.

A secretária adiantou também que o novo recadastramento já foi realizado no município de Mundo Novo e já foi iniciado em Japorã. Mas, toda região de fronteira será recadastrada. Outra informação, é que dentro de 10 dias as vacinas doadas pelo Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento) devem chegar ao Estado.

As medidas que estão sendo postas em prática no Estado fazem parte de uma estratégia para recuperar a credibilidade perdida nos últimos anos, principalmente com o reaparecimento de focos de aftosa na região de fronteira, embora o restante do Estado não registre a doença há muitos anos.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 04 de Dezembro de 2016
09:00
Maternidade
Sábado, 03 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)