Cassilândia, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

11/10/2013 07:10

OAB/MS investiga se presidente feriu a ética em contrato com prefeito

Campo Grande News

A diretoria da OAB/MS (Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional de Mato Grosso do Sul) abriu processo interno contra o próprio presidente da entidade, Júlio Cesar Souza Rodrigues. A investigação tem como foco o contrato firmado entre a Prefeitura de Campo Grande e Júlio Cesar, com pagamento mensal de R$ 11,2 mil.

Julio César foi contratado pelo prefeito Alcides Bernal (PP) em regime de urgência, sem uso de licitação, para entrar com ação na justiça buscando elevar o índice de ICMS de Campo Grande. Ele irá receber R$ 11,2 mil por mês, além de percentual sobre o êxito na ação contra o governo estadual.

Segundo a Portaria/Diretoria/OAB/MS 002/2013, datada de quarta-feira (9), uma comissão formada por três advogados será constituída e deverá analisar a tecnicamente e administrativamente o contrato e, dentro de 30 dias, emitir um relatório. A instauração do processo ainda necessita passar pela aprovação do Conselho Seccional da OAB/MS.

O documento ainda afirma que existe a necessidade de Júlio Cesar oferecer uma resposta “efetiva” à sociedade sul-mato-grossense.

Os advogados Cleiry Antônio Ávila, presidente do TED (Tribunal de Ética e Disciplina) da Seccional, Luis Gustavo Romanini e Iluska Regina Bastos, ambos conselheiros estaduais da ordem, formarão a comissão de averiguação.
O parecer da comissão pode ser o início de um processo contra o presidente da OAB/MS, podendo até culminar em afastamento do caso. Se forem detectadas falhas administrativas ou éticas, o caso deverá ser enviado ao Conselho Federal da OAB, para análise.

A Portaria é assinada por Andre Luis Xavier Machado, vice-presidente da OAB/MS, Denner de Barros e Mascarenhas Barbosa (Secretário Geral), Jully Heyder da Cunha Souza (Secretário Geral Adjunto) e pelo tesoureiro Jayme da Silva Neves Neto.

Oposição - As lideranças que fazem oposição à gestão do presidente da seccional OAB/MS, Júlio Cesar, afirmaram que irão enviar nesta semana a representação contra o presidente, pedindo intervenção do Conselho Federal da entidade por entender que após firmar contrato com o prefeito Alcides Bernal (PP),pois segundo afirmam, Julio César estaria impedido “moralmente” de continuar no cargo, pois o prefeito também está sendo processado pela instituição.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 04 de Dezembro de 2016
09:00
Maternidade
Sábado, 03 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)