Cassilândia, Segunda-feira, 20 de Novembro de 2017

Últimas Notícias

26/11/2014 13:12

OAB/MS ingressa com ação contra telefonias pela má prestação de serviços

OAB/MS

A má prestação de serviços aos consumidores de Mato Grosso do Sul motivou a Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Mato Grosso do Sul (OAB/MS), a ingressar com ação civil pública contra as operadoras de telefonia e internet Claro, GVT, Oi, Tim e Vivo. Além da insatisfação da população, a classe advocatícia do Estado tem registrado reclamações pontuais quanto aos serviços oferecidos pelas empresas.

“Hoje, não há condições do advogado trabalhar sem um serviço eficiente de internet, já que a utilização do peticionamento eletrônico é comum, obrigatória e irreversível em diversos órgãos do Poder Judiciário”, justifica o presidente da OAB/MS, Júlio Cesar Souza Rodrigues. Na ação civil pública constam reclamações de indisponibilidade de serviço, recusa na prestação de serviço, vício de qualidade, ausência de resposta e excesso de prazo para solução de problemas, inexistência de aviso prévio para suspensão de serviços, cobranças indevidas ou abusivas, e restrição de prestação de serviços no interior do Estado.

De acordo com levantamento feito no Procon-MS, no ranking de reclamações de operadores de telefonia celular, a Claro figura em primeiro lugar, seguida da Vivo, Tim e Oi. “Estes dados representam a inadequada e ineficaz prestação de serviços oferecida por estas empresas. Esta ação vai beneficiar não só a classe jurídica, mas toda a população sul-mato-grossense que está refém destas operadoras”, ressalta Júlio Cesar. De acordo com a Anatel, de janeiro a maio de 2014, as rés da ação civil pública se mantiveram ranqueadas entre as piores prestadoras de serviço, com índices que pioram a cada levantamento.

No interior do Estado a situação se agrava. Com subseções em 31 municípios sul-mato-grossenses e 78 salas de atendimento aos advogados, a OAB/MS recebe constantes reclamações dos serviços prestados nas unidades da instituição. “O que requeremos é o cumprimento do Código de Defesa do Consumidor e das inúmeras resoluções da Anatel. Exigimos a implementação de melhorias urgentes nos serviços oferecidos por estas operadoras e um atendimento eficaz”, salienta Júlio Cesar. O ingresso da ação civil pública foi aprovado pelo Conselho Seccional da OAB/MS e registrada sob o número 0013259-94.2014.403.6000 na 1ª Vara da Subseção Judiciária de Campo Grande.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 20 de Novembro de 2017
Domingo, 19 de Novembro de 2017
11:00
Mundo Fitness
Sábado, 18 de Novembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sexta, 17 de Novembro de 2017
19:49
Cassilândia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)