Cassilândia, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

11/04/2005 07:22

OAB quer vaga no TRT da 1ª Região

STF

O Supremo Tribunal Federal recebeu Mandado de Segurança (MS 25323), com pedido liminar, impetrado pela Ordem dos Advogados do Brasil, Seção do Estado do Rio de Janeiro (OAB/RJ). O objetivo é sustar nomeações e respectiva posse de cada um dos novos desembargadores até que seja preenchida a vaga destinada à OAB/RJ.

Primeiramente, é esclarecido, no MS, que a Lei Federal nº 8.531/92 estabeleceu a composição numérica do TRT da 1ª Região em 54 juízes, sendo reservadas seis vagas à representação da OAB e seis à representação do Ministério Público do Trabalho.

De acordo com a ação, a OAB/RJ foi provocada pelo TRT a encaminhar lista sêxtupla para o preenchimento de vaga decorrente de aposentadoria. A OAB realizou a eleição de nomes para comporem a lista sêxtupla e a enviou para a Corte trabalhista. Entretanto, o TRT não deliberou sobre a relação encaminhada pela OAB, não preenchendo a vaga destinada aos advogados.

Sem o preenchimento da vaga, na qual competia à OAB, o TRT indicou juízes do Trabalho para ascensão, por merecimento e antiguidade, ao cargo de desembargador do Trabalho. Por isso, a defesa alega que se as nomeações forem concluídas, com o decreto do presidente da República e com o ato de posse, todos os integrantes da lista elaborada pela OAB “se verão preteridos, pois um deles será alçado ao Tribunal do Trabalho em condição de menor antiguidade do que aqueles a serem nomeados pelo presidente da República”.

Para a defesa, o indicado pela OAB, apesar de se destinar a preencher vaga aberta em 2002, ficará com antiguidade inferior àqueles que estão para ser nomeados para preenchimento de lacunas de pessoal. Assim, segundo o mandado é de extrema importância a correta ordem de preenchimento das vagas porque é fator indispensável para posteriores atos jurídico-administrativos que dependem dela, como aposentadoria, eleição para a direção de Turmas ou da própria Corte.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 12 de Dezembro de 2017
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)