Cassilândia, Segunda-feira, 27 de Março de 2017

Últimas Notícias

22/04/2015 15:20

OAB: corrupção & Bolsonaro

Manoel Afonso
Manoel AfonsoManoel Afonso

Quem foi às duas manifestações contra a corrupção na administração pública ocorridas em Campo Grande, percebeu a ausência da Ordem dos Advogados do Brasil. Aliás, o fato já foi noticiado em vários segmentos da mídia, gerando comentários diversos.


Mas o caso agora ganha uma dimensão maior devido a posição adotada pela entidade, manifestamente contra a outorga de homenagem da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul ao deputado federal Jair Bolsonaro, que é militar da reserva do Exercito Brasileiro.


Vale lembrar, que a entidade representativa dos advogados, ao longo da história desta República, sempre se pautou em defesa do povo brasileiro. Foi assim na luta pela redemocratização e no movimento que culminou com o impeachment do presidente Collor. A tenacidade com que se postou contra a Ditadura resultou inclusive num violento atentado a bomba na sede da instituição no Rio de Janeiro, em 1980, matando inclusive a sua secretaria executiva.
Mas hoje, de norte a sul, de leste a oeste, os advogados não estão inseridos na grande maioria da nação indignada com os escândalos que assolam o Governo e estatais. Essa ausência não é pela vontade individual dos profissionais, mas sim pelos interesses estranhos ou coniventes da direção da OAB nacional e que se reflete negativamente nas seccionais estaduais.


Não se trata aqui de discutir o merecimento ou não desta medalha ao deputado Bolsonaro, mas sim de demonstrar a incoerência da entidade em se preocupar com um fato de menor importância no contexto nacional do que é a corrupção, comprovada no Mensalão e escancarada agora nas provas da Operação Lava Jato.


Deveria a OAB de Mato Grosso do Sul agir com a mesma indignação e rigor contra a corrupção nacional, que tem levado a população a ostentar pacificamente palavras de ordem contra os desmandos administrativos no Governo Federal.


Não só como jornalista, mas também como advogado e ex-conselheiro de nossa entidade, tenho certeza de que não são poucos os colegas que estão reclamando e criticando essa posição incoerente.


Infelizmente a OAB enfraqueceu e se acovardou diante dos poderosos do Planalto.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 27 de Março de 2017
Domingo, 26 de Março de 2017
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)