Cassilândia, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

22/04/2015 15:20

OAB: corrupção & Bolsonaro

Manoel Afonso
Manoel AfonsoManoel Afonso

Quem foi às duas manifestações contra a corrupção na administração pública ocorridas em Campo Grande, percebeu a ausência da Ordem dos Advogados do Brasil. Aliás, o fato já foi noticiado em vários segmentos da mídia, gerando comentários diversos.


Mas o caso agora ganha uma dimensão maior devido a posição adotada pela entidade, manifestamente contra a outorga de homenagem da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul ao deputado federal Jair Bolsonaro, que é militar da reserva do Exercito Brasileiro.


Vale lembrar, que a entidade representativa dos advogados, ao longo da história desta República, sempre se pautou em defesa do povo brasileiro. Foi assim na luta pela redemocratização e no movimento que culminou com o impeachment do presidente Collor. A tenacidade com que se postou contra a Ditadura resultou inclusive num violento atentado a bomba na sede da instituição no Rio de Janeiro, em 1980, matando inclusive a sua secretaria executiva.
Mas hoje, de norte a sul, de leste a oeste, os advogados não estão inseridos na grande maioria da nação indignada com os escândalos que assolam o Governo e estatais. Essa ausência não é pela vontade individual dos profissionais, mas sim pelos interesses estranhos ou coniventes da direção da OAB nacional e que se reflete negativamente nas seccionais estaduais.


Não se trata aqui de discutir o merecimento ou não desta medalha ao deputado Bolsonaro, mas sim de demonstrar a incoerência da entidade em se preocupar com um fato de menor importância no contexto nacional do que é a corrupção, comprovada no Mensalão e escancarada agora nas provas da Operação Lava Jato.


Deveria a OAB de Mato Grosso do Sul agir com a mesma indignação e rigor contra a corrupção nacional, que tem levado a população a ostentar pacificamente palavras de ordem contra os desmandos administrativos no Governo Federal.


Não só como jornalista, mas também como advogado e ex-conselheiro de nossa entidade, tenho certeza de que não são poucos os colegas que estão reclamando e criticando essa posição incoerente.


Infelizmente a OAB enfraqueceu e se acovardou diante dos poderosos do Planalto.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 07 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
03:14
Loteria
Terça, 06 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
09:00
Maternidade
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)