Cassilândia, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

23/09/2015 09:38

O valor da água

Maria José de Assis

João Guimarães Rosa já afirmava que “A água de boa qualidade é como a saúde ou a liberdade: só tem valor quando acaba”, o que nos faz refletir sobre esse bem precioso que está cada vez mais escasso, mas a maioria da população não tem consciência disso.

Nos últimos anos, o problema hídrico não é só do Nordeste, como vimos há muito tempo. Ele se espalhou pelo mundo afora. No Brasil, o Sudeste é o que mais sofre com esse triste cenário da escassez. Basta abrirmos o jornal, ou acessar sites virtuais e lá está o tema em questão, porém as pessoas ainda não se previnem de forma adequada.
Um dos maiores vilões nesse contexto é o consumidor, muitos deixam torneiras abertas por vários minutos, não economizam no banho, na limpeza da casa e carros, e até lavam asfaltos. Usam esse bem natural de forma irracional, sem pensar na falta total da água. Se ela realmente secar, nossa vida se resumirá no fim, uma vez que sem ela, não há possibilidade de sobrevivência. Sem contar que há muito vazamento nos canos, o que faz com que o desperdício se multiplique cada dia mais.

O Brasil é rico em recurso hídrico. Estudos revelam que 12% da água doce existente na terra está concentrada aqui. Dessa maneira é fácil identificar que somos um país privilegiado. Precisamos cuidar desses dados para que eles não desapareçam das torneiras, nem das nascentes. Quem já presenciou a falta de água, na África ou outros países subdesenvolvidos, sabe perfeitamente que essa porcentagem dada para nós é motivo de comemoração e também de conscientização para que possamos continuar com esse fluido natural.

Precisamos trancar as comportas do desperdício, de forma racional: ensinar nossos filhos tomar banhos menos demorados, limpar a casa com água da chuva ou reutilizada da máquina de lavar roupa. Professores podem fazer a parte deles, dando textos que retratem essa situação; o governo pode melhorar com propostas viáveis de sustentabilidade, construindo mais matas ciliares, próximas às nascentes, bem como trocar encanamentos velhos.

Assim, o ser humano poderá deixar a maior riqueza para seus descendentes: a água.

 

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)