Cassilândia, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

23/07/2007 07:13

O resumo da participação brasileira no Pan

COB

Dois esportes brasileiros encerraram sua participação no nos Jogos Pan-americanos Rio 2007, neste domingo (dia 22), com 100% de aproveitamento. O handebol e o vôlei de praia cumpriram o objetivo que traçaram para a competição e garantiram a medalha de ouro tanto no masculino quanto no feminino, com predomínio incontestável sobre os adversários.

A festa do handebol brasileiro foi completa no Rio 2007. Depois do tricampeonato conquistado na véspera pela equipe feminina, neste domingo (dia 22) foi a vez de o time masculino comprovar sua força no Pavilhão 3B do Complexo Esportivo do Riocentro. Com a vitória por 30 a 22 sobre a Argentina, os rapazes do Brasil conseguiram seu segundo ouro consecutivo nos Jogos, superando, mais uma vez, os grandes rivais da América do Sul. O título valeu ainda a sonhada vaga para Pequim-08. As meninas também estão garantidas nos próximos Jogos Olímpicos.

Em sua terceira participação em Jogos Pan-americanos, Bruno Souza destacou o trabalho desenvolvido pelo técnico da Seleção Brasileira, o espanhol Jordi Ribera, como fundamental para a conquista do bicampeonato. “O Brasil evoluiu bastante desde que o treinador assumiu o comando da equipe. Nossa evolução é incontestável. Mostramos isso em quadra”.
No vôlei de praia, a torcida brasileira também comemorou o segundo ouro da modalidade em dois dias. No sábado (dia 21), Juliana e Larissa já haviam garantido o primeiro lugar no pódio com a vitória de 2 a 0 (21/15 e 21/17) sobre as cubanas Dalixia Fernandez e Samara Larrea. As brasileiras conquistaram o título inédito sem perder um set sequer.

Neste domingo (dia 22), foi a vez de Emanuel e Ricardo fazerem a festa, com a incontestável vitória sobre os americanos Loomis e Stolfus por 2 a 0 (21/19 e 21/13). A exemplo do feminino, eles conquistaram o título sem perder um set, mas não terão muito tempo para festejar o inédito ouro para o vôlei masculino em Jogos Pan-americanos. “Vamos para a Suíça. Na terça-feira (dia 24), iniciamos a campanha no Circuito Mundial, classificatório para os Jogos Olímpicos de Pequim-08”, disse Emanuel, que destacou a presença de 14 integrantes da sua família na Arena de Copacabana.

A natação brasileira encerrou neste domingo (dia 22) sua participação no Rio 2007 com o melhor resultado de sua história nos Jogos. Graças aos dois ouros, às duas pratas e aos três bronzes do último dia de disputas da modalidade no Parque Aquático Maria Lenk, o Brasil chegou aos 27 pódios no Rio 2007, superando os 21 conseguidos em Santo Domingo-03. Com 12 ouros, Thiago Pereira e Cia. também superaram a marca de sete medalhas douradas de Winnipeg-99 (foram ainda seis pratas e nove de bronzes).

“O balanço da competição é excepcional. Superamos o recorde de ouro e de medalhas. Os tempos alcançados no Rio 2007 colocariam os brasileiros em sete ou oito finais olímpicas e com chances reais de brigar por medalhas. Essa foi a competição mais importante da história do Brasil na modalidade”, comemorou o presidente da Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA), Coaracy Nunes Filho.

O supervisor técnico da CBDA, Ricardo de Moura, foi outro que vibrou com o desempenho brasileiro. “Em 32 provas, 35 recordes dos Jogos Pan-americanos foram batidos e 12 foram estabelecidos por brasileiros. É uma marca impressionante. As equipes que vieram ao Rio 2007 estavam bem preparadas e o Brasil não teria tantas medalhas se não estivesse bem preparado também”, comentou.

Neste domingo, a natação do Brasil conquistou mais dois ouros. Rebeca Gusmão, que havia vencido os 50m livre – resultado que a transformou na primeira nadadora brasileira campeã em Jogos Pan-americanos – repetiu a dose nos 100m livre, prova em que Flávia Delaroli conquistou o bronze. “Quebrei o jejum de medalhas de ouro. Outras nadadoras brasileiras também tinham condição de quebrar esse tabu, como Fabíola Molina e Flávia Delaroli. Agora também posso me considerar a recordista feminina de ouros nos Jogos Pan-americanos”, festejou a brasiliense, que ainda conquistou neste domingo o bronze no 4x100m, ao lado de Fabíola Molina, Daiene Dias e Tatiane Sakemi.

Nadadora mais experiente da equipe feminina, Fabíola terminou a competição com o sentimento do dever cumprido. Prata nos 100m costas e bronze no 4x100m medley, ela elogia a atual equipe feminina e garante que continua sua trajetória no esporte. “Vou tentar a vaga nos Jogos Olímpicos. A nova geração da natação tem garra, é talentosa, determinada e madura, por isso alcança bons resultados”, disse a atleta de 32 anos.

Outro nadador bastante festejado foi César Cielo. Com o ouro nos 50m livre deste domingo, ele ampliou seu já invejável quadro particular de medalhas. Ao todo, ganhou outro ouro nos 100m livre e uma prata no 4x100m medley, além de ter estabelecido dois recordes da competição (50m e 100m livre). “Mesmo antes do fim dos Jogos, esse já é o Pan-americano da natação. Reunimos a melhor equipe brasileira de todos os tempos. A natação está de cara nova, com novos ídolos”, ressaltou o nadador. Na mesma prova, Nicholas Santos ficou com a medalha de prata, confirmando a dobradinha brasileira.

O principal nome do Brasil no Rio 2007 até o momento, Thiago encerrou sua participação nos Jogos com mais duas medalhas neste domingo. Com a prata nos 4x100m medley – ao lado de Henrique Barbosa, Kaio Marcio e César Cielo – e o bronze nos 100m costas, ele cumpriu o objetivo de conquistar medalha nas oito provas de que participou (já havia ganho seis ouros).

Agora, Thiago é o atleta com o maior número de ouros numa edição dos Jogos, superando o americano Mark Spitz (cinco, em Winnipeg-67) e o competidor brasileiro com maior número de medalhas numa única versão dos Jogos, deixando para trás Djan Madruga (seis, em Porto Rico-79). Para completar seu festival de façanhas, quebrou ainda três recordes da competição em provas individuais (200m costas e 200m e 400m medley). “Foi um sonho. Não tinha como ser melhor. Os resultados foram além do esperado. Agora, vou descansar um pouco. Depois começa o ciclo olímpico, com um ano de treinos fortes para brigar por medalhas em Pequim”, frisou.

O encerramento do torneio de judô do Rio 2007 também confirmou a força das equipes masculina e feminina do Brasil. Das 14 categorias em disputa, o País conquistou medalhas em 13, sendo quatro de ouro, cinco de prata e quatro de bronze. Somente Flávio Canto ficou fora do pódio, ainda assim porque não teve condição de prosseguir a luta pela semifinal, nem subir no tatame para a disputa da medalha de bronze, por causa de uma contusão que sofreu no cotovelo. Com relação a Santo Domingo-03 foram três medalhas a mais.

“Cumprimos nossa previsão, chegando a dez finais. O resultado foi positivo, até porque o nível técnico da competição foi muito alto. Os atletas latino-americanos melhoraram muito”, destacou o diretor técnico da Confederação Brasileira de Judô, Ney Wilson, que ressaltou sobre a participação da equipe feminina.

Nas disputas deste domingo, o principal destaque foi o campeão mundial João Derly, ouro na categoria meio-leve (até 66 kg). “O resultado me motivou ainda mais para o Campeonato Mundial”, disse o brasileiro, que busca o bicampeonato. Derly só reclamou de um problema na unha durante a luta final, diante do equatoriano Roberto Ibañez, que o incomodou bastante. “Toda vez que puxava o quimono do adversário, sentia uma dor forte”, comentou.

Já Daniela Polzin conquistou a prata na categoria ligeiro (até 48 kg). Ela disse ter ficado chateada com o resultado, mas reconheceu o potencial da adversária, a cubana Yanet Bermoy. “Ela é a primeira do ranking mundial, mas temos feito lutas parelhas. Sei que ela não é invencível. Desta vez,
levou a melhor porque abriu vantagem logo no início do combate”, declarou.

Érika Miranda também levou a prata na meio-leve (até 52 kg), após uma decisão polêmica dos árbitros. Sua luta com cubana Sheila Espinosa seguia empatada no golden score (tempo extra), quando a brasileira foi punida com um shido. O ponto mínimo assinalado pela adversária foi suficiente para dar a ela a vitória no combate: no desempate, quem faz o primeiro ponto ganha a luta. O público e a Comissão Técnica do Brasil contestaram a decisão do juiz, mas o resultado foi mantido.

“Não era o resultado que eu esperava. Até agora, não consegui entender a decisão do árbitro. Perder dessa forma, foi uma decepção grande”, desabafou Érika. Alexandre Lee, por seu lado, levou o bronze na categoria ligeiro.

Na patinação artística, Marcel Stürmer emocionou o Complexo Esportivo Miécimo da Silva, no fim da noite deste domingo (dia 22) e arrebatou a medalha de ouro (a sexta do dia e a 26ª do total) e o bicampeonato pan-americano. Pouco antes, a jovem Juliana Almeida, de apenas 16 anos, ganhara a medalha de bronze.

Se handebol, vôlei de praia, natação, judô e a patinação artística encerraram em grande estilo sua participação no Rio 2007, o atletismo iniciou a disputa com resultado animador. As representantes brasileiras na maratona conquistaram dois lugares no pódio. Campeã em Santo Domingo-03, a catarinense Marcia Narloch garantiu a prata, com o tempo de 2h45m11, enquanto a baiana Sirlene Pinho ficou com o bronze, com 2h47m35. "Estou voltando de contusão e fiquei 15 dias sem treinar. Não esperava sequer ficar entre as três primeiras. Estou muito satisfeita com o resultado, que consegui muito mais mentalmente do que fisicamente. O apoio da torcida foi fundamental", destacou Márcia.

Já o tênis do Brasil manteve, neste domingo, a tradição de medalhas nas duplas femininas. Ouro em Winnipeg-99 e Santo Domingo-03, Joana Cortez conquistou a medalha de bronze no Rio 2007. Sua parceria com Teliana Pereira derrotou Audra Cohen e Megan Falcon por 2 a 0 (parciais de 7/5 e 6/0), no Clube Marapendi, na Barra da Tijuca.
"Como o bronze vem depois de uma vitória, a sensação é muito boa. Estou satisfeita, apesar de não termos conseguido o ouro", disse Joana. "O bronze foi um verdadeiro presente. Estou em um momento muito importante da minha vida. E a medalha chega justamente dois dias depois do meu aniversário de 19 anos", completou Teliana, que comemorou muito a medalha.

O boxe brasileiro também garantiu três medalhas neste domingo. Com os resultados que alcançou no Pavilhão 2 do Complexo do Riocentro, a modalidade chegou às semifinais nas categorias peso galo (até 54kg), com James Dean Pereira; peso leve (até 60kg), com Evérton Lopes; e meio-médio , com Pedro Lima. Isto significa que, no mínimo, os brasileiros levarão para casa o bronze.

O hipismo brasileiro conquistou sua segunda medalha de bronze no Rio 2007 , ao terminar em terceiro no Concurso Completo de Equitação (CCE), no Complexo Esportivo de Deodoro. A equipe foi representada pelos conjuntos Fabrício Salgado/Butterfly), Carlos Paro/Political Mandate, Renan Guerreiro/Rodízio AA e André Paro/Land Heir. O Brasil já havia subido ao pódio na disputa por equipe do adestramento.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)