Cassilândia, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

25/01/2008 08:21

O recado do Cheida: Estamos Sós?

Luiz Eduardo Cheida

Como a criança medrosa que, na quietude do quarto escuro, busca um facho de luz, um ruído, uma voz, nós humanos olhamos para a infinita escuridão do céu à busca de companhia.


- Há alguém aí?


Perscrutamos os céus desde tempos imemoriais. A resposta sempre cai sobre nós como uma sentença de morte:


- Estamos sós!


Buscamos um semelhante das estrelas. Alguém cujos dons possam ir além do que a natureza até hoje nos deu. Até porque, numa espécie de desvario megalomaníaco, talvez o homem acredite mesmo ser uma espécie desterrada, sentenciada aos confins do universo, em um pequeno planeta que não lhe confere a dimensão intergaláctica que acredita ter. E que, de sol a sol, cumpre algum penoso despacho divino arrastando, presa aos calcanhares, uma bola de ferro chamada Terra.


É da natureza humana querer sempre sair. A insatisfação parece ser precondição para considerar-se humano.


A existência de um semelhante estelar é a prova de que um dia romperemos estes grilhões. Encontrá-lo, nosso sonho de liberdade. É como assegurar que também iremos além. A Terra é pouca para satisfazer nossos desejos.


Mas, o mesmo ser que, acreditando estar só, procura semelhantes na vastidão infinita, não se apercebe que jamais esteve só. Procura tanto por companhia mas não olha para a multidão de vida que existe em seu próprio planeta e, parece, faz questão de desconhecê-la. Então:


- Não estamos sós!


Toda a vida no planeta está intimamente interligada. Não apenas porque as espécies têm notória interdependência, mas também porque todas elas têm uma química e uma herança evolutiva comuns.

Somos todos parentes!


Os seres vivos são produtos bem adaptados. Quem não se adaptou, morreu.

Portanto, somos descendentes das formas de vida bem-sucedidas. Há um lampejo de vitória em cada mecanismo fisiológico de cada uma das espécies. Em verdade, um clarão, já que cada um deles é um produto de sucesso, após milhões de anos de testes e embates evolutivos.


Estar vivo, e aparentado com o resto do que existe, é o grande sonho realizado.


Então, vamos combinar assim: doravante, ao invés de só olhar através de telescópios, caçando planetas e rastros atmosféricos nos rincões do universo; ao invés de aguçar as orelhas em radiotelescópios tentando ouvir mensagens alheias, nos ocuparemos em enxergar nossos primos animais e vegetais, cujo número, diga-se de passagem, é pavorosamente declinante.

Quem sabe assim, atentos a este verdadeiro tecido vivo que se estende por sobre a Terra, entendamos finalmente que:


- Nunca estivemos sós!

(E, se formos inteligentes, nunca estaremos sós).


Um forte abraço e até sexta que vem.


P.S. É fundamental que pesquisas astronômicas e projetos espaciais, como o Darwin (Agência Espacial Européia) e o Terrestrial Planet Finder (Localizador de Planetas Terrestres, da NASA), que procuram vida ou condições de vida em mundos distantes, e projetos similares, continuem. Esta crônica, portanto, é uma crítica aos que enxergam só um lado da moeda. Até porque, avançar sobre outros mundos, sem fazer a lição de casa é procurar chifre em cabeça de cavalo.






--------------------------------------------------------------------------------

Luiz Eduardo Cheida é médico, deputado estadual e presidente da Comissão de Ecologia da Assembléia Legislativa do Paraná. Premiado pela ONU por seus projetos ambientais, foi prefeito de Londrina, secretário de Estado do Meio Ambiente, membro titular do CONAMA (Conselho Nacional do Meio Ambiente) e do Conselho Nacional de Recursos Hídricos.


--------------------------------------------------------------------------------
Esta mensagem não pode ser considerada SPAM pela possibilidade de se descadastrar.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)