Cassilândia, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

17/03/2016 07:50

O que o mundo está dizendo sobre a crise política no Brasil

180 Graus

 

Em um dia de notícias bombásticas, que incluiu a oficialização do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva como ministro-chefe da Casa Civil e a divulgação por parte da Justiça Federal de conversas entre ele e a presidente Dilma, os ânimos no Brasil esquentaram.

Como resultado, milhares de pessoas foram às ruas por todo o país para protestar contra os desdobramentos recentes da crise política que assola a democracia brasileira. Mundo afora, o clima é de apreensão, com veículos internacionais repercutindo os acontecimentos que são agravados por uma profunda crise econômica.

Na página do jornal argentino Clarín, a divulgação do conteúdo do grampo telefônico de Dilma e Lula era manchete na noite dessa quarta-feira. “Escândalos com escutas no Brasil: Dilma interviu para evitar a prisão de Lula”, dizia a chamada.

No jornal francês Le Figaro, a notícia descrevia a população brasileira como indignada depois de a divulgação dos grampos telefônicos pela Justiça Federal e que sugerem que Dilma teria tentado evitar a prisão de Lula ao lhe oferecer o cargo.

Na Ásia, o jornal Business Times, sediado em Singapura, também mencionou o fervor com o qual a população tomou as ruas país afora depois de a divulgação das gravações. São citados protestos na capital Brasília e em São Paulo, São Paulo.

O jornal The New York Times pontuou que o ex-presidente Lula está se introduzindo em um governo que cambaleia de uma crise para outra. “A economia se recupera de uma grande queda e de escândalos de corrupção. A presidente Dilma está lutando por sua sobrevivência política, com manifestantes exigindo a sua saída”, pontua o jornal.

O jornal britânico The Guardian também focou das vantagens de Lula ao aceitar o cargo. “Como ministro, ele terá o chamado ‘foro por prerrogativa de função’ e será julgado pela suprema corte do país”. A publicação lembra, contudo, que a jogada poderia fortalecer politicamente a presidente, “mas irá enfurecer aqueles que foram às ruas ao domingo”.

Na Alemanha, o jornal Der Spiegel pontua que Dilma confiará em Lula para recuperar a popularidade na camada mais pobre da população. “O apoio dela hoje é de menos de 10%. Juntos, eles podem tentar estabilizar o governo do Partido Trabalhista. ”

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 04 de Dezembro de 2016
09:00
Maternidade
Sábado, 03 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)