Cassilândia, Quinta-feira, 02 de Julho de 2020

Últimas Notícias

05/06/2020 11:00

O que é uma ostomia

Fonte: Portal Coloproctologia

Redação
O que é uma ostomia

É uma comunicação confeccionada, na maioria das vezes, através de um procedimento cirúrgico entre um órgão e a superfície cutânea. Há vários tipos de ostomias e recebem o nome conforme o órgão que participa deste tipo de derivação (desvio).

Por exemplo: quando se utiliza uma parte do intestino delgado que se chama íleo, o nome será ileostomia, ou quando se utiliza uma parte do intestino grosso também chamado cólon o nome será colostomia.

Elas podem ser de caráter temporário ou definitivo. Isto equivale dizer que um paciente poderá permanecer somente alguns meses utilizando este tipo de “desvio” ou deverá utilizá-lo pelo resto da vida.

Por que o cirurgião precisa realizar este tipo de procedimento
No interior do intestino existe uma quantidade importante de microorganismos que aí habitam e participam das diversas fases do metabolismo corporal. No entanto eles podem também produzir infecções quando são modificadas as condições locais, como diante de um processo inflamatório (ex.: doença de Crohn ou retocolite ulcerativa) ou infecção (diverticulite) ou um tumor maligno que obstrui (bloqueia) completamente a passagem das fezes. Passa então a haver necessidade de desviar o trânsito intestinal até que se possa fazer o tratamento definitivo. Nestas três situações (inflamação, infecção e bloqueio) comumente se confecciona ostomias (ileostomia ou colostomia) temporárias, ou seja, reversíveis. As ostomias de caráter definitivo (não-reversíveis) são realizadas quando o cirurgião se vê obrigado a retirar a musculatura do ânus que controla a evacuação (chamados esfíncteres anais), assim como na presença de tumores do reto com invasão destes esfíncteres.

Como é a vida de uma pessoa que é portadora de uma ostomia
Dependendo da idade, das condições físicas e da doença principal (câncer, doença inflamatória intestinal), a presença da ostomia não interfere nas atividades do dia-a-dia. Os pacientes são orientados a utilizar reservatórios apropriados chamados de bolsas que ficam aderidos à pele, sendo trocadas conforme a necessidade. Existem vários fabricantes que desenvolveram tecnologia para tornar mais agradável a convivência com este tipo de condição. Atualmente, os serviços de cirurgia colorretal do Brasil e de outros países desenvolvidos já podem contar com um time de enfermeiras chamadas estomoterapeutas, que dão orientações detalhadas como cuidar das ostomias. Também um grupo de nutricionistas atentas a esta condição pode contribuir para tornar a vida de um ostomizado a mais normal possível.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quinta, 02 de Julho de 2020
Quarta, 01 de Julho de 2020
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)