Cassilândia, Terça-feira, 24 de Outubro de 2017

Últimas Notícias

27/05/2005 15:40

O Programa vai proporcionar produtos de melhor qualidade

Famasul Noticias

Eficiência produtiva é palavra de ordem na agropecuária. A globalização da econômica gerou competitividade e com isso a necessidade de se produzir mais e melhor. Nesse cenário, adequar o campo às novas tecnologias e à utilização de boas práticas de produção tornou-se mais do que uma necessidade, uma questão de sobrevivência.

Engajados numa visão atual onde o consumidor exige qualidade na produção de alimentos, equipes trabalham para atender essa demanda de mercado e o resultado de parte do trabalho será lançado no próximo dia 30 de maio, segunda-feira, às 19h30 no Centro de Convenções Arquiteto Rubens Gil de Camilo, em Campo Grande, MS. Trata-se do Programa Boas Práticas Agropecuárias (BPA).

A partir de um documento elaborado pela Embrapa Gado de Corte, uma das Unidades da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, a Câmara Setorial Consultiva da Bovinocultura e Bubalinocultura de Mato Grosso do Sul desenvolveu uma série de materiais didáticos composto pelo manual de Boas Práticas Agropecuárias e oito folders que abordam os principais temas do Programa BPA, como: função social do imóvel rural, gestão social e ambiental, bons tratos e ética na produção animal, formação e manejo de pastagens, manejo alimentar, instalações rurais, manejo pré-abate e gerenciamento da propriedade. Segundo o coordenador da Câmara Setorial e pesquisador da Embrapa Gado de Corte, Ezequiel Rodrigues do Valle, além dos materiais impressos o Programa inclui cursos de capacitação para formação de multiplicadores e de conscientização dos produtores rurais. O primeiro módulo será coordenado pela Embrapa e o segundo pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar). Além dessas instituições também apóiam o Programa BPA a Federação de Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul (Famasul), o Canal do Boi e a Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal (IAGRO). Ezequiel do Valle diz que a produção do material didático foi possível porque diversos segmentos colaboraram no patrocínio como o Programa de Avanços da Pecuária, coordenado pela Secretaria de Estado da Produção e do Turismo, frigoríficos Friboi e Independência, Tortuga e Real H (nutrição animal), Associação Sulmatogrossense dos Produtores de Novilho Precoce e Braspelco Industria e Comércio.



Novas demandas de Mercado

Os materiais lançados pela Câmara Setorial, em conjunto com a Embrapa Gado de Corte, Secretaria de Estado da Produção e Turismo de Mato Grosso do Sul, Federação de Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul e Serviço Nacional de Aprendizagem Rural, visa a repassar ao produtor rural informações sobre as novas demandas de mercado e prepará-lo para atendê-las, proporcionando ao consumidor um produto de qualidade e segurança, dentro dos padrões de bem-estar animal (do nascimento ao abate) e cuidados com o meio ambiente.

O documento de Boas Práticas Agropecuárias enfatiza que, além da qualidade do produto, o pecuarista deve levar em consideração o sistema de produção, o qual deverá estar de acordo com a legislação ambiental em vigor, ser socialmente justo, economicamente viável e observar os bons tratos com os animais. Ezequiel do Valle explica que o controle desses fatores influencia na produção e contribui com o aumento do desfrute do rebanho e com a redução das perdas de matéria-prima e do produto final. Os resultados são sistemas de produção mais competitivos, ampliando as possibilidades de conquistas de novos mercados para a carne e o couro de qualidade.



Eliana Cezar DRT/SP 15.410

br

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 24 de Outubro de 2017
Segunda, 23 de Outubro de 2017
09:00
Cultura
Domingo, 22 de Outubro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)