Cassilândia, Sexta-feira, 16 de Novembro de 2018

Últimas Notícias

23/10/2018 07:40

O medo, a dúvida, o voto...

(*) Giancarlo Fernandes
O medo, a dúvida, o voto...

Após a redemocratização do Brasil, com a Constituição Federal de 1988, esta eleição presidencial tem chamado a atenção pelos altos índices de rejeição que ostentam os candidatos. Isso leva ao diagnóstico de que numerosos eleitores estão optando por um, pelo medo de que o outro, o qual “odeia”, vença.

Nota-se que, às vezes, essa seja uma sensação enfrentada por mais de 60 milhões de brasileiros os quais, no primeiro turno, ou apoiaram outros candidatos, ou se abstiveram, anularam ou votaram em branco.

E há algo preocupante porquanto, no segundo turno, ao invés da escolha se fincar pela confiança no plano de governo apresentado, há grande possibilidade de inúmeros eleitores exercerem uma espécie de “veto” democrático contra aquele que considera o pior.

Com isso, o que se ouve é que uns motivarão o seu voto pelo temor do fascismo, e outros escolherão com o pavor do comunismo. E seja talvez por esse motivo que as próprias propagandas partidárias sigam um viés amedrontador, na busca de incutir o terror que a vitória do seu adversário possa representar, para capitanear o voto do eleitor pelo medo do que virá pela frente.

E nessa guerra protagonizada pela dispersão do pânico, além de inflamar a animosidade entre os eleitores, as discussões de projetos - para retirar o país dessa nefasta crise - passa a exercer um papel coadjuvante. Tanto é verdade que nenhum dos presidenciáveis têm explicado fielmente como farão a indispensável reforma da Previdência, limitando-se com abordagens por meio de manifestações vagas e imprecisas. Ademais, o sucesso do próximo Presidente da República dependerá da solução dessa grave crise, sob pena de inviabilizar o investimento em outras políticas públicas vitais (como saúde, segurança e educação) e até mesmo de concretizar as suas promessas de campanha.

Por essas poucas razões expostas que muitos eleitores indecisos se veem incorporados do espírito hamletianos da incerteza que, ao invés do “ser ou não ser” como profetizou o personagem de Willian Shakespeare, estão contrariados e impelidos pela escolha entre o “votar ou não votar”. Eis, neste momento, a maior questão que se arrastará e definirá a eleição no próximo domingo.

(*) Giancarlo Fernandes
Instagram: @sotragoverdadesounao
Blog: https://sotragoverdadesounao.blogspot.com/

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quinta, 15 de Novembro de 2018
09:00
Santo do dia
Quarta, 14 de Novembro de 2018
09:00
Santo do dia
Terça, 13 de Novembro de 2018
17:57
Cassilândia/Paranaiba/Chapadão
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)