Cassilândia, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

16/03/2004 09:56

O direito à diferença

Alessandra Bastos/ABr
Rose Brasil/ABrRose Brasil/ABr

Pela primeira vez, os ministérios da Cultura e da Justiça se unem para combater, nas telas, a discriminação. Eles preparam o projeto "O direito à diferença", que deve ser lançado até o meio do ano, e se propõe a auxiliar setores hoje discriminados na produção dos próprios filmes. Afrodescendentes, indígenas e homossexuais serão abrangidos pelo programa, que também irá atender a ciganos, deficientes físicos, mulheres e idosos, levando às telas os problemas enfrentados por essas populações.

O objetivo é fazer com que esses grupos não sejam retratados apenas por observadores externos, mas que possam eles mesmos mostrar sua realidade. Segundo o secretário do Audiovisual do ministério da Cultura, Orlando Senna, "a idéia é que esta parcela da sociedade fale de si mesma, mostrando uma visão de dentro para fora, oferecendo maior autenticidade às questões que irão abordar".


O secretário executivo da Secretaria Especial de Direitos Humanos, Ivair Augusto dos Santos, explica que a idéia é criar uma aproximação entre esses movimentos e o governo, "nosso papel é de articulação. Para isso será criado um programa de canais de ajuda junto ao governo federal para que esses grupos possam se produzir". Para o secretário do ministério da Justiça, "tem gente produzindo e que gostaria de ter o seu olhar diferenciado, estamos inaugurando a comunicação entre esses produtores e o governo federal que não existia", afirma.


Além de dar voz a grupos considerados marginalizados pela sociedade, os filmes podem ser uma arma para diminuir preconceitos por meio da educação. "Desde o ano passado temos a lei que determina a inclusão da história e cultura afro-brasileira nas escolas e trabalhar com material audiovisual em sala de aula é um recurso interessante", destaca Ivair Augusto.


Nesta primeira fase, "O direito à diferença" vem sendo discutido em uma série de reuniões com os ministérios, as secretarias de Cultura dos estados de Rio e São Paulo, lideranças e cineastas de movimentos. "Nos dividimos em grupos de trabalhos que estão elaborando propostas que começarão a ser apresentadas no próximo dia 12", esclarece a assessora da secretaria de Gênero e Etnias do estado de São Paulo, Maria Aparecida de Laia. A partir das propostas, o programa será estruturado. Esta segunda etapa deverá ser concluída até o meio do ano para que seja colocada em prática ainda no segundo semestre.


No começo deste ano, a novela "Da Cor do Pecado" trouxe, pela primeira vez na TV brasileira, uma protagonista negra - a atriz Thais Araújo, que interpreta a personagem Preta. "Luta-se muito para ter atores negros na televisão, que não sejam empregadas domésticas. As coisas melhoraram, não posso dizer que 100%. Mas, além de atores, eu gostaria que houvesse também produtores negros", ressalta Ivair Augusto.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 05 de Dezembro de 2016
13:15
Cassilândia
09:00
Maternidade
Domingo, 04 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)