Cassilândia, Segunda-feira, 22 de Abril de 2019

Últimas Notícias

20/03/2019 10:20

O Brasil quebrou, diz Maia ao questionar aposentadoria integral a militar

Correio do Estado

 

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), se posicionou contra a possibilidade de que novos militares mantenham salários integrais quando entrarem na reserva.

Nas negociações entre o Ministério da Economia e o Ministério da Defesa, foi apresentada uma proposta de reforma da Previdência para militares que prevê os benefícios da integralidade (manter o salário na aposentadoria) e paridade (benefício é reajustado de acordo com a remuneração de quem está na ativa) mesmo para quem ainda vai entrar nas carreiras.

"Para os novos, de jeito nenhum. [...] Isso não tem menor possibilidade", afirmou Maia, que defende o teto do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) -R$ 5,8 mil- como limitação das aposentadorias dos militares.

Antes de reunião com o MDB na Câmara, o secretário especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho, evitou comentar pontos específicos do projeto.

"O Congresso é soberano para fazer qualquer alteração, mas eu só posso falar sobre detalhes do projeto quando ele chegar aqui, a partir de amanhã. Se vier [a previsão de paridade e integralidade para novos militares] e o Congresso entender que deva alterar, o fará."

O projeto de lei que altera a Previdência das Forças Armadas, policiais militares e bombeiros dos estados deve ser enviado ao Congresso na quarta-feira (20).

A proposta, segundo Maia, irá para uma comissão especial, que irá analisar especificamente o tema.
Junto com regras mais duras para que militares entrem na reserva, o governo deve enviar uma proposta de revisão das carreiras, permitindo aumento nas gratificações e bônus.

Isso gera mais custos para os cofres públicos.

Para Maia, há uma defasagem salarial entre militares e servidores públicos civis. "Mas o problema é que estamos no fim da festa. O Brasil quebrou."

Segundo o presidente em exercício, general Hamilton Mourão, o projeto de lei deve prever uma economia de R$ 13 bilhões em dez anos para a União; isso já descontando os gastos com a reestruturação das carreiras, condição dada para os militares apoiarem a reforma.

Marinho evitou também falar sobre esse cálculo.

"O que está sendo feito agora é justamente esses ajustes finais. O presidente, quando desembarcar, vai decidir qual é o projeto adequado. [O saldo fica] positivo, sim. O valor é o presidente que vai decidir amanhã."

Sobre o número informado por Mourão, o presidente da Câmara afirmou apenas que o assunto ainda chegará ao Congresso e, então, será debatido.

Considerando apenas as medidas para endurecer as regras do sistema previdenciário dos militares e o aumento previsto de alíquotas, o governo espera economizar cerca de R$ 92 bilhões em dez anos.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 22 de Abril de 2019
10:00
Receita do dia
Domingo, 21 de Abril de 2019
09:00
Santo do dia
Sábado, 20 de Abril de 2019
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)