Cassilândia, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

20/11/2014 09:28

Número de voo muda no dia de acidente aéreo citado em premonição

Vidente previu que avião da TAM pode cair perto da Av. Paulista no dia 26. Site de vendas da companhia mostra código de voo diferente para a data.

Globo.com

O voo da TAM que sai do Aeroporto de Congonhas, na Zona Sul de São Paulo, às 8h30 em direção a Brasília (DF) teve o número mudado em 26 de novembro, data citada na premonição do vidente Jucelino Nóbrega da Luz sobre um acidente aéreo envolvendo a companhia. Consultada, a TAM se manifestou sobre o motivo da mudança.  

A TAM informou, em nota, que segurança é um valor imprescindível em todas as suas operações e em razão disso, considerou o alerta e permanecerá atenta às operações no período citado. A companhia disse ainda que realiza manutenções preventivas com regularidade em toda a sua frota e que as operações aéreas da empresa estão certificadas pelas principais autoridades aeronáuticas do mundo, que exigem o cumprimento de rigorosos requisitos de segurança.

Uma consulta ao site de venda de passagens da companhia aérea revela que a companhia deixou de usar, na escala válida para 26 de novembro, o número JJ 3720 para o voo. Na data e horário, o mesmo voo tem o número JJ 4732. No dia anterior e no dia posterior à data, o número volta a ser JJ3720, de acordo com as informações disponíveis na página na internet da empresa na quarta-feira (19).

O vidente registrou em um cartório de São Paulo que em 26 de novembro o voo JJ3720 sairá de Congonhas em direção a Brasília, apresentará problemas em uma das turbinas e se chocará com um prédio na Avenida Paulista, perto do cruzamento com a Alameda Campinas.

O Serviço Regional de Proteção ao Voo de São Paulo (SRPV), da Aeronáutica, informou, no entanto, que nenhuma aeronave comercial que decola de Congonhas para Brasília tem como rota sobrevoar a Paulista. Pilotos ouvidos pelo G1 também relataram que, após a decolagem, os aviões seguem para o sul, em rota sentido Interlagos.

Alerta a condôminos
Um aviso sobre a premonição foi distribuído na terça-feira (18) pelo síndico do Edifício Barão de Serro Azul, Severino Alves de Lima, de 67 anos. O prédio fica na Avenida Paulista, próximo ao local relatado pelo vidente da suposta queda. Lima contou que tomou a iniciativa de escrever o comunicado para informar funcionários e locatários das salas comerciais do prédio, onde funcionam escritórios e consultórios.

“Quando houve aquele incidente com o avião do Eduardo Campos eu fiquei sabendo que ele tinha previsto uma série de situações. Umas ocorreram e outras não. Eu fui no cartório, peguei uma cópia da carta que ele havia registrado em cartório e guardei. Agora achei conveniente divulgar para os condôminos", disse o síndico. No aviso, ele deixa ao cuidado de cada um a responsabilidade de liberar ou não os funcionários na data da premonição.

Premonição
O vidente Jucelino Nóbrega da Luz afirmou que registrou no 8º Cartório de Títulos e Documentos de São Paulo, em 24 de outubro de 2014, um documento em que alerta sobre a possibilidade de o voo TAM JJ 3720 Congonhas-Brasília apresentar problemas em uma das turbinas e chocar-se contra um prédio da Avenida Paulista às 9h do dia 26 de novembro de 2014.

Nóbrega da Luz explicou que essa previsão apareceu para ele durante um sonho premonitório em julho de 2005 e disse que desde então envia cartas à companhia sobre o fato. "O avião sairia às 8h30 de Congonhas indo para Brasília. Esse voo tem problemas nas turbinas. Pedimos para a empresa amigavelmente para que se retirasse esse avião e fizesse uma vistoria para localizar o defeito. Foram feitos vários contatos. A empresa respondeu e também tem uma notificação via cartório", relatou.

Segundo o vidente, pessoas que compraram passagens mostraram para ele cópias do cancelamento do voo. No documento com detalhes da suposta tragédia, ele diz que espera estar errado e pede que sejam tomadas providências imediatas. "O prejuízo maior será esse acidente tornar-se realidade", afirmou, defendendo que o o cancelamento do voo evitaria a uma "catástrofe".

O acidente, ainda segundo ele, provocado por pane seria evitável porque não é um fato natural. "Quando a gente fala fato natural é aquele que você não tem como alterar, como um terremoto, um furacão. Um fato destes, como é mecânico, você tem como alterar. Não é uma ficção como mostra um filme de premonição. A morte não vai seguir ninguém. É só naquele dia. Se não acontecer naquele dia, provavelmente não vai acontecer mais", disse.

Matéria alterada às 10h36

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Quinta, 08 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)