Cassilândia, Domingo, 20 de Maio de 2018

Últimas Notícias

11/07/2016 15:40

Número de pescadores profissionais no Pantanal quase dobrou em um ano

Campo Grande News

O número de pescadores profissionais subiu 95,67% em um ano e saltou de 1.921 em 2014 para 3.759 em 2015. Com isso, o número de guias preenchidas no SCPesca/MS (Sistema de Controle da Pesca de Mato Grosso do Sul) também aumentou de 4.140 para 5.259 no mesmo período.

De acordo com a fiscal ambiental do Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul), Fânia Campos, o documento é necessário para que os pecadores profissionais comprovem que o produto pescado é seu trabalho. “ É necessário que eles comprovem que estavam em atividade, comercializando ou transportando o pescado. Uma maneira é apresentar a Guia de Controle de Pescado”, detalha.

Apesar do aumento na quantidade de registro de pescadores profissionais, o pesquisador da Embrapa Pantanal, Agostinho Catella, explica que esse crescimento foi não teve o mesmo impacto na quantidade total de pescado capturado pela categoria, que chegou a 32%. "Apesar do número de pescadores ter praticamente dobrado, a captura subiu de 136 toneladas em 2014, para 180 toneladas em 2015”, divulga.

Ele acrescenta que com a pesquisa foi possível entender que os responsáveis pela maior procura são os pescadores que capturam pequenas quantidades, que passaram a realizar registros com mais frequência, aumentando a emissão de guias.

O levantamento mostrou que o número de pescadores amadores registrados também cresceu 3%, saindo de 13.242 em 2014, para 13.647 no ano passado, enquanto a quantidade total de pescado capturado subiu 7%, de 170 para 183 toneladas.

Entre as espécies mais capturadas estão cachara, pintado e pacu. Segundo o pesquisador da Embrapa Pantanal, em sete dos oitos meses de pesca de 2015, o rendimento foi maior do que no ano anterior.

Ele também enfatizou que a quantidade de peixes no ambiente, assim como o rendimento da pesca, estão diretamente relacionados à intensidade das inundações do Pantanal, e quanto maior é a área inundada, maior se torna o ambiente para alimentação, abrigo e crescimento dos peixes.

“O Pantanal encheu nos três últimos anos e esse é um bom cenário para os peixes. Os aumentos que estamos vendo na pesca são uma resposta a essas grandes inundações – principalmente à de 2014, que se refletiu em 2015", aponta Agostinho. O boletim completo contendo as últimas análises do SCPesca deverá ser lançado até o final de 2016.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 20 de Maio de 2018
Sábado, 19 de Maio de 2018
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)