Cassilândia, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

14/01/2011 05:21

Número de mortos chega a 223 em Teresópolis e resgate tenta alcançar regiões isoladas

Vladimir Platonow, Agência Brasil

Teresópolis (RJ) – O número de mortes não para de subir no município de Teresópolis e chegava a 223 na última totalização, ontem (13) à noite. Os desabrigados são 1.200 e os desalojados, 1.300.

O número de mortos, no entanto, deve subir ainda mais ao longo do dia, na medida em que as estradas forem desobstruídas, dando acesso às equipes de resgate. Em determinadas regiões dos bairros da Posse, do Caleme e de Campo Grande só é possível chegar com o uso de helicópteros, o que torna as operações mais demoradas, pois a capacidade de transporte das aeronaves é reduzida.

O diretor de Polícia Especializada, Ronaldo Oliveira, está coordenando pessoalmente o trabalho de busca e resgate aéreo na região. A base operacional é na Granja Comari, local de treino da Seleção Brasileira, de onde partem as duas aeronaves da Polícia Civil usadas nas missões.

Oliveira explicou que o objetivo é levar até cinco bombeiros de cada vez a locais afastados e isolados onde possa haver sobreviventes. O grupo é deixado em terra e passa a vasculhar o lugar. “Quando é encontrada uma vítima com vida, ela pode tanto ser içada por um puçá [rede] ou mesmo ser colocada dentro do helicóptero, que se aproxima ao máximo do solo”, acrescentou.

Quando chegam em terra, os sobreviventes recebem a atenção de equipes médicas coordenadas pela secretária municipal de Saúde, Solange Cirico. Por conta do uso contínuo de materiais médicos, está sendo solicitada a doação de seringas, agulhas, luvas, álcool, gaze e ataduras tipo crepom. Também são necessárias vacinas antitetânica e contra a hepatite A, além de colchonetes para acomodar o grande número de doentes, que chegam com cortes profundos, hematomas e ossos quebrados.

A Secretaria de Saúde divulgou comunicado alertando a população para se prevenir de doenças típicas de épocas de enchentes, como hepatite, leptospirose e diarréia, provocada pela ingestão de água contaminada. Outro alerta é sobre o aumento da incidência de picadas por animais venenosos como aranhas, escorpiões e cobras, que têm suas tocas invadidas pela água e buscam se abrigar próximos às residências.

Edição: Graça Adjuto

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 04 de Dezembro de 2016
09:00
Maternidade
Sábado, 03 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)