Cassilândia, Sábado, 19 de Setembro de 2020

Últimas Notícias

15/10/2003 16:03

Núcleo agrário do PT que mudar MP dos transgênicos

Agência Câmara

O núcleo agrário do PT está se mobilizando contra a aprovação da medida provisória dos transgênicos e já iniciou a elaboração de emendas para aumentar o orçamento para a reforma agrária e a agricultura familiar em 2004. Os deputados do núcleo reuniram-se nesta quarta-feira para elaborar estratégias para derrubar a Medida Provisória que liberou o plantio da soja transgênica.
A realização de um seminário nacional do PT onde vai se debater a produção e comercialização de produtos geneticamente modificados, a distribuição de informativos com esclarecimentos a população sobre o assunto e um manifesto contra a MP são algumas das que serão adotadas pelo núcleo agrário. O coordenador do grupo, deputado Adão Preto (PT-RS), alertou que a matéria não pode ser aprovada sem ajustes. "A medida provisória nos pegou de surpresa e libera o plantio sem nenhuma confirmação técnica-científica de que realmente não atinge o meio ambiente, a saúde humana e mais do que isso, o impacto econômico"

ORÇAMENTO
Quanto ao orçamento, os deputados criticaram a diferença de recursos destinados pelo governo federal ao agronegócio (R$135 milhões) em comparação ao previsto para os pequenos agricultores ( R$ 12 milhões). Os parlamentares do núcleo, segundo Adão Preto, pretendem elaborar emendas para ampliar o orçamento da agricultura familiar e também dos assentamentos.
"Nós queremos debater o fato de que no Orçamento de 2004, segundo está no projeto, os valores dos anos anteriores continuam os mesmos e isso não vai dar para a gente cumprir a meta de assentamento, conforme está acontecendo esse ano”, argumentou o deputado, lembrando que a previsão era de que fossem assentadas 60 mil famílias e até agora foram assentadas menos três mil.
Adão preto disse que as propostas de emendas ao orçamento devem ser apresentadas na próxima segunda-feira, quando o núcleo agrário volta a se reunir.



Reportagem – Liz Elaine Lobo
núcleo agrário do PT está se mobilizando contra a aprovação da medida provisória dos transgênicos e já iniciou a elaboração de emendas para aumentar o orçamento para a reforma agrária e a agricultura familiar em 2004. Os deputados do núcleo reuniram-se nesta quarta-feira para elaborar estratégias para derrubar a Medida Provisória que liberou o plantio da soja transgênica.
A realização de um seminário nacional do PT onde vai se debater a produção e comercialização de produtos geneticamente modificados, a distribuição de informativos com esclarecimentos a população sobre o assunto e um manifesto contra a MP são algumas das que serão adotadas pelo núcleo agrário. O coordenador do grupo, deputado Adão Preto (PT-RS), alertou que a matéria não pode ser aprovada sem ajustes. "A medida provisória nos pegou de surpresa e libera o plantio sem nenhuma confirmação técnica-científica de que realmente não atinge o meio ambiente, a saúde humana e mais do que isso, o impacto econômico"

ORÇAMENTO
Quanto ao orçamento, os deputados criticaram a diferença de recursos destinados pelo governo federal ao agronegócio (R$135 milhões) em comparação ao previsto para os pequenos agricultores ( R$ 12 milhões). Os parlamentares do núcleo, segundo Adão Preto, pretendem elaborar emendas para ampliar o orçamento da agricultura familiar e também dos assentamentos.
"Nós queremos debater o fato de que no Orçamento de 2004, segundo está no projeto, os valores dos anos anteriores continuam os mesmos e isso não vai dar para a gente cumprir a meta de assentamento, conforme está acontecendo esse ano”, argumentou o deputado, lembrando que a previsão era de que fossem assentadas 60 mil famílias e até agora foram assentadas menos três mil.
Adão preto disse que as propostas de emendas ao orçamento devem ser apresentadas na próxima segunda-feira, quando o núcleo agrário volta a se reunir.



Reportagem – Liz Elaine Lobo
núcleo agrário do PT está se mobilizando contra a aprovação da medida provisória dos transgênicos e já iniciou a elaboração de emendas para aumentar o orçamento para a reforma agrária e a agricultura familiar em 2004. Os deputados do núcleo reuniram-se nesta quarta-feira para elaborar estratégias para derrubar a Medida Provisória que liberou o plantio da soja transgênica.
A realização de um seminário nacional do PT onde vai se debater a produção e comercialização de produtos geneticamente modificados, a distribuição de informativos com esclarecimentos a população sobre o assunto e um manifesto contra a MP são algumas das que serão adotadas pelo núcleo agrário. O coordenador do grupo, deputado Adão Preto (PT-RS), alertou que a matéria não pode ser aprovada sem ajustes. "A medida provisória nos pegou de surpresa e libera o plantio sem nenhuma confirmação técnica-científica de que realmente não atinge o meio ambiente, a saúde humana e mais do que isso, o impacto econômico"

ORÇAMENTO
Quanto ao orçamento, os deputados criticaram a diferença de recursos destinados pelo governo federal ao agronegócio (R$135 milhões) em comparação ao previsto para os pequenos agricultores ( R$ 12 milhões). Os parlamentares do núcleo, segundo Adão Preto, pretendem elaborar emendas para ampliar o orçamento da agricultura familiar e também dos assentamentos.
"Nós queremos debater o fato de que no Orçamento de 2004, segundo está no projeto, os valores dos anos anteriores continuam os mesmos e isso não vai dar para a gente cumprir a meta de assentamento, conforme está acontecendo esse ano”, argumentou o deputado, lembrando que a previsão era de que fossem assentadas 60 mil famílias e até agora foram assentadas menos três mil.
Adão preto disse que as propostas de emendas ao orçamento devem ser apresentadas na próxima segunda-feira, quando o núcleo agrário volta a se reunir.



Reportagem – Liz Elaine Lobo
Edição - Paulo Cesar Santos



Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 18 de Setembro de 2020
11:00
Corrida/Nutrição/Fitness
06:40
Libertadores da América
Quinta, 17 de Setembro de 2020
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)