Cassilândia, Domingo, 27 de Maio de 2018

Últimas Notícias

24/07/2015 17:00

Novo tratamento para depressão tem menos efeitos colaterais

Midiamax

 

A eletroconvulsoterapia (ECT), comumente conhecida como terapia de choque, ainda é uma das mais efetivas contra depressão grave (quando o paciente apresenta muitos sintomas da doença, não consegue realizar suas atividades ou tem instintos suicidas e delírios). O método consiste na indução de uma corrente elétrica por meio de eletrodos aplicados no couro cabeludo.

O principal tipo de ECT usado na luta contra esse tipo de distúrbio é a de pulso breve, aplicado em ambos os lados do cérebro. No entanto, essa técnica tem como efeitos colaterais a perda de memória recente e problemas de cognição após as sessões.

Pois este tipo de tratamento pode ser substituído por outro menos agressivo, chamado de "estimulação por pulso ultra breve". É o que diz um estudo publicado terça-feira, no periódico científico Journal of Clinical Psychiatry. No procedimento, os eletrodos são aplicados apenas no hemisfério direito do cérebro e a duração dos pulsos é mais breve, em comparação com o tratamento padrão.

Nesta revisão, a primeira a examinar sistematicamente a efetividade e os efeitos cognitivos da eletroconvulsoterapia, os pesquisadores da Universidade de New South Wales, na Austrália, afirmam que a estimulação por pulso ultra bleve é tão eficaz quanto a padrão e traz menos prejuízos à memória recente e à cognição do paciente.

"Esta terapia é um dos desenvolvimentos mais significativos no tratamento clínico da depressão grave ocorridos nas últimas duas décadas", afirmou Colleen Loo, professor de psiquiatria da Universidade de New South Wales e principal autor do estudo.

Eduardo Aratangy, psiquiatra coordenador do serviço de ECT do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da FMUSP, explica que, embora o uso de pulsos mais rápidos reduza a ocorrência do principal efeito colateral da ECT (o prejuízo na memória recente), os pulsos mais longos possuem eficácia antidepressiva maior.

"A decisão sobre o tipo de aplicação terá que levar em conta muitos fatores individuais, mas a ECT segue como ferramenta terapêutica eficaz e salvadora de vidas nos casos mais graves", afirmou Aratangy.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 27 de Maio de 2018
Sábado, 26 de Maio de 2018
14:57
Cassilândia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)