Cassilândia, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

25/06/2012 13:34

Novo governo paraguaio e o ex-presidente Lugo discordam sobre questão dos brasiguaios

Renata Giraldi, Agência Brasil

Assunção (Paraguai) – A questão dos brasiguaios (produtores rurais e agricultores brasileiros que moram em território paraguaio) é motivo de preocupação tanto do governo do novo governo presidente do Paraguai, Federico Franco, como também do ex-presidente Fernando Lugo. Entretanto, eles analisam o tema de forma distinta.

Para Lugo, o apelo dos brasiguaios para o Brasil reconhecer o governo de Federico Franco não deve direcionar as relações bilaterais. Ele disse que a agenda bilateral do Brasil com o Paraguai envolve pelo menos 30 temas distintos e que a questão dos brasiguaios é apenas um dos assuntos. “Eles têm todo o direito de pedir [o reconhecimento do Brasil ao governo Franco]. Mas esse não é o único interesse que há na agenda [dos dois países]”, ressaltou o ex-presidente.

O ministro das Relações Exteriores paraguaio, José Félix Fernández Estigarribia, por sua vez, reiterou hoje (25) que a questão dos cerca de 350 mil brasiguaios – número referente à comunidade de brasileiros e descendentes no Paraguai – está entre as prioridades do novo governo. Segundo o chanceler, o esforço do governo é para manter o melhor relacionamento o possível com o Brasil em busca de solução para o impasse envolvendo os brasiguaios.

Os brasiguaios relatam que sofreram perseguição nos últimos anos e ficaram impedidos de trabalhar. A maioria vive nas áreas de fronteira do Brasil com o Paraguai e se queixam da falta de apoio das autoridades paraguaias.

Há entre os brasiguaios grandes, médios e pequenos produtores rurais. Mas todos reclamam das tensões no campo. Eles contam que são ameaçados por carperos (sem-terra paraguaios) e sofrem discriminação porque não são considerados paraguaios.

Ontem (24), representantes dos brasiguaios encaminharam à presidenta Dilma Rousseff um pedido solicitando que o governo do Brasil reconheça o governo de Franco. O documento foi entregue ao cônsul do Brasil em Ciudad de Leste, embaixador Flávio Roberto Bonzanini.

“[Solicitamos] que o governo do Brasil, no menor tempo possível, reconheça o novo governo paraguaio e restabeleça a fraterna relação que sempre existiu entre Brasil e Paraguai. Essa decisão é fundamental para dar tranquilidade ao povo paraguaio e à comunidade brasileira [que vive em território paraguaio]”, diz o documento.

Edição: Davi Oliveira

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
10:00
Receita do dia
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)