Cassilândia, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

21/07/2007 17:56

Nove em cada dez cidades têm conselho tutelar

Irene Lôbo/ABr

Brasília - Passados 17 anos da criação do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), nove em cada dez municípios têm o seu conselho tutelar, cujo objetivo é zelar pelo cumprimento dos direitos dos menores. É o que mostra a pesquisa nacional Conhecendo a Realidade, divulgada nesta semana.

O ECA determina que cada um dos 5.564 municípios brasileiros tenha pelo menos um conselho tutelar, composto por cinco membros escolhidos pela comunidade local para um mandato de três anos. Isso ainda não foi cumprido, mas o estudo revela que tem havido um crescimento e quase 90% dos municípios brasileiros têm conselhos tutelares e dos direitos - presentes também em todos os estados.

Os conselhos tutelares diferem dos conselhos estaduais e municipais de direitos em sua composição e função. Nos estaduais e municipais, os integrantes não são eleitos, trabalham voluntariamente. São representantes da sociedade civil e do poder público, de maneira paritária. São responsáveis por indicar, organizar e participar junto com o poder público da definição das áreas prioritárias para investimento. Já os membros dos conselhos tutelares, que são eleitos, recebem remuneração para exercer suas funções e atuam diretamente junto à população, acolhendo e encaminhando denúncias.

Em relação aos estados, apenas seis (São Paulo, Alagoas, Espírito Santo, Roraima, Santa Catarina e Sergipe) possuem 100% de cobertura em seus municípios, tanto de conselhos de direitos quanto tutelares.

“A política da criança e do adolescente naquele município [que não possui conselho] está tendo uma perda irreparável. Tanto o conselho tutelar, que está na ponta recebendo as denúncias de violação, não cumpre seu papel, não existe, quanto o conselho municipal não está zelando para que essa política seja implementada”, avalia a coordenadora do Programa de Promoção dos Direitos da Criança e do Adolescente da Secretaria Especial de Direitos Humanos, Mariza Tardelli.

Executada pela Fundação Instituto de Administração da Universidade de São Paulo (USP), a pesquisa ouviu 96% dos conselhos estaduais (25), 71% dos tutelares (3.476) e 49% dos municipais (2.474). Foi encomendada no ano passado pela Secretaria Especial dos Direitos Humanos e pelo Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente (Conanda).



Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Domingo, 10 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 09 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)