Cassilândia, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

22/03/2007 14:29

Notificações de dengue atingem 54 mil em MS

A epidemia de dengue em Mato Grosso do Sul atingiu, nesta quarta-feira, 54.599 casos notificados, conforme os dados totalizados pela Secretaria Estadual de Saúde. O número indica que, em uma semana, o número de novas notificações foi de 4.254, o equivalente a 607 novos casos por dia.

Todos os 78 municípios têm registros, com destaque para Campo Grande, com 33.898 notificações, ou seja, 61% do total. Na outra ponta, o município com menos casos é Figueirão, um dos mais recentes e menores em população no Estado, com apenas uma notificação.

Na Capital, os dados confirmam a tendência de enfraquecimento da epidemia. A cidade, que já teve mil casos de dengue a cada dia, apresentou na semana passada uma freqüência de 402 notificações/dia. A taxa de incidência da doença, porém, continua bastante alta em Campo Grande, com 470 casos a cada dez mil habitantes. Considerando o cômputo estadual, essa taxa cai para 234, ainda assim um número alto.

Entre os municípios com mais casos de dengue, Dourados vem em segundo lugar, com 2.366 notificações, seguido de Três Lagoas, com 2.332 casos. Aquidauana aparece em quarto, com 1.338 e Coxim em quinto, com 1.162. Os dados não informam mortes pela dengue nem quantos casos são da forma hemorrágica, a mais grave. Até a semana passada, haviam sido pelo menos 8 óbitos provocados pela doença.

Alerta - Daqui para frente, as autoridades de saúde acreditam que o ritmo de infecção pela doença diminuirá, com o fim do período de chuvas. Mas continuam atribuindo à população a responsabilidade por cuidar para que a epidemia deste ano não se repita. O argumento é de que o período de seca é o ideal para a prevenção ao mosquito transmissor da dengue.

Um comunicado do Ministério da Saúde na televisão alerta para a necessidade de evitar a presença nas residências e quintais de depósitos de água limpa, os locais ideais para a formação de criadouros do mosquito aedes aegypt. O comunicado foi ao ar depois que uma força-tarefa formada por prefeitos e pelos secretários de Saúde do Estado, Beatriz Dobashi, e de Campo Grande, Luiz Henrique Mandetta, foram a Brasília cobrar ajuda financeira do Ministério da Saúde. Houve sinalização dessa ajuda, mas ainda não há a informação de repasse, nem detalhamento de quanto seria.


Fonte: Campo Grande News

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 03 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
06:50
Loterias
Sexta, 02 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)