Cassilândia, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

04/02/2004 08:52

Nota do Provão pode constar do histórico escolar

Agência Câmara

A Comissão de Educação e Cultura analisa o projeto de lei (PL 1496/03) do deputado Átila Lira (PSDB-PI) que inclui no histórico escolar de cada aluno o resultado do exame Nacional de Cursos (Provão). Pelo projeto, o resultado individual obtido pelo aluno não será computado para sua aprovação. O aluno poderá, no entanto, nos anos seguintes, sempre que julgar conveniente, submeter-se a novo exame, tendo direito de fazer substituir em seu histórico escolar, o resultado desfavorável por aquele que expresse o seu melhor desempenho.
Hoje, o Provão faz avaliações periódicas das instituições e dos cursos de nível superior, para determinar o desempenho de cada curso, sem identificar nominalmente os alunos avaliados. Ele é condição prévia para obtenção do diploma, mas no histórico escolar de cada aluno consta apenas o registro da data em que a ele fez o exame. Os resultados dos alunos não são computados para sua aprovação, mas constam de um documento específico, emitido pelo Ministério da Educação que é fornecido exclusivamente ao aluno.

MECANISMO REGULATÓRIO
O objetivo do projeto, segundo Átila Lira, é o de dar forma legal ao impacto do exame nacional de cursos na vida acadêmica e profissional dos estudantes. Afirma que, a intenção é a de que o mercado de trabalho passe a utilizar seu resultado como regulador do acesso ao emprego. O deputado diz que não é justo que, em razão de um descompromisso do aluno com o seu resultado, um dado curso venha a ser prejudicado pelo descaso de seus estudantes em realizá-lo. Do mesmo modo, um estudante de destaque não pode ser prejudicado pela eventual fragilidade da média de resultados do curso que fez.

Na Comissão de Educação e Cultura a relatora designada é a deputada Professora Raquel Teixeira (PSDB-GO). O projeto deverá ainda ser apreciado pela Comissão de Constituição e Justiça e de Redação. Como a proposta é conclusiva nas comissões, se aprovado segue para o Senado.



Reportagem - Ana Felícia
Edição - Paulo Cesar Santos


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 05 de Dezembro de 2016
21:32
Loteria
13:15
Cassilândia
09:00
Maternidade
Domingo, 04 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)