Cassilândia, Segunda-feira, 20 de Fevereiro de 2017

Últimas Notícias

04/02/2004 08:52

Nota do Provão pode constar do histórico escolar

Agência Câmara

A Comissão de Educação e Cultura analisa o projeto de lei (PL 1496/03) do deputado Átila Lira (PSDB-PI) que inclui no histórico escolar de cada aluno o resultado do exame Nacional de Cursos (Provão). Pelo projeto, o resultado individual obtido pelo aluno não será computado para sua aprovação. O aluno poderá, no entanto, nos anos seguintes, sempre que julgar conveniente, submeter-se a novo exame, tendo direito de fazer substituir em seu histórico escolar, o resultado desfavorável por aquele que expresse o seu melhor desempenho.
Hoje, o Provão faz avaliações periódicas das instituições e dos cursos de nível superior, para determinar o desempenho de cada curso, sem identificar nominalmente os alunos avaliados. Ele é condição prévia para obtenção do diploma, mas no histórico escolar de cada aluno consta apenas o registro da data em que a ele fez o exame. Os resultados dos alunos não são computados para sua aprovação, mas constam de um documento específico, emitido pelo Ministério da Educação que é fornecido exclusivamente ao aluno.

MECANISMO REGULATÓRIO
O objetivo do projeto, segundo Átila Lira, é o de dar forma legal ao impacto do exame nacional de cursos na vida acadêmica e profissional dos estudantes. Afirma que, a intenção é a de que o mercado de trabalho passe a utilizar seu resultado como regulador do acesso ao emprego. O deputado diz que não é justo que, em razão de um descompromisso do aluno com o seu resultado, um dado curso venha a ser prejudicado pelo descaso de seus estudantes em realizá-lo. Do mesmo modo, um estudante de destaque não pode ser prejudicado pela eventual fragilidade da média de resultados do curso que fez.

Na Comissão de Educação e Cultura a relatora designada é a deputada Professora Raquel Teixeira (PSDB-GO). O projeto deverá ainda ser apreciado pela Comissão de Constituição e Justiça e de Redação. Como a proposta é conclusiva nas comissões, se aprovado segue para o Senado.



Reportagem - Ana Felícia
Edição - Paulo Cesar Santos


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 20 de Fevereiro de 2017
Domingo, 19 de Fevereiro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 18 de Fevereiro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)