Cassilândia, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

09/05/2007 19:51

Noiva tenta anular casamento com motivo fútil

TJ/MS

A Quarta Turma Cível do Tribunal de Justiça confirmou, via de Apelação Cível nº 2006.014083-8, a sentença que indeferiu o pedido de anulação de casamento interposto por M. M. dos S. em desfavor de I. F. da S. sob a alegação de que o “noivo” dormira na noite de núpcias com a mesma roupa da realização do casamento.

A apelante alega que após certo tempo de namoro, contraiu casamento com o apelado, mas o mesmo não foi consumado, pois logo após a sua realização, quando ficaram a sós, não conseguiu estabelecer com o referido marido, nenhum contato físico, por mais que se esforçasse, e que também não podia imaginar que o ciúme e brigas que tiveram durante o namoro, levaria o requerido a negar-se ao congresso sexual.

O reclamado em síntese disse que na verdade o que ocorreu foi que a apelante arrependeu-se de ter casado, pois, com este ato, foi cancelada uma pensão que recebia em face do falecimento do seu primeiro marido, mas quanto ao casamento o mesmo foi plenamente consumado.

O Des. Elpídio Helvécio Chaves Martins entende que para ocorrer a anulação do casamento deve haver erro essencial e não apenas substancial como é exigido na parte geral do Código Civil. O erro, portanto, deve ser relacionado à pessoa que se contrai matrimônio devido as suas características pessoais, tais como caráter e personalidade. Não se admitindo que outros motivos que não aqueles elencados no Código Cível dêem ensejo a anulação de casamento.

Assim a Quarta Turma Cível do Tribunal de Justiça negou provimento ao recurso tendo em vista que não se configura erro essencial sobre a pessoa, apto a anular casamento, a recusa do cônjuge varão em a manter relações sociais motivada pro cumes exacerbado que possui da esposa, se a época do matrimônio esta já conhecia o defeito do marido, tendo inclusive, havido desentendimento pouco antes da cerimônia de casamento, assim, no presente caso a solução é a separação judicial.
Autoria do Texto:Secretaria de Comunicação Social

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 06 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
09:00
Maternidade
Segunda, 05 de Dezembro de 2016
21:32
Loteria
13:15
Cassilândia
09:00
Maternidade
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)