Cassilândia, Quarta-feira, 18 de Janeiro de 2017

Últimas Notícias

04/02/2004 22:15

Nestlé vai analisar decisão do Cade

Carolina Pimentel/ABr

O presidente da Nestlé no Brasil, Ivan Zurita, disse hoje que a companhia vai analisar com seus advogados as medidas que podem ser tomadas. "O processo não terminou", afirmou, ao saber da decisão do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), que rejeitou a fusão da multinacional com a Chocolates Garoto.

Para Zurita, além da empresa, o Espírito Santo, estado onde funciona a fábrica da Garoto, também perdeu com o fim da operação conjunta. “Perdeu porque tinha uma fábrica para fechar e hoje temos três mil colaboradores. O Espírito Santo voltou a viver a Garoto como nunca. Eu lamento muito, mas respeito a decisão do Cade”, ressaltou.

Questionado sobre as conseqüências da decisão do Cade nos negócios da multinacional no país, Zurita respondeu que a decisão não põe em risco os investimentos, mas que a situação já não se torna tão favorável. “O resultado de hoje não me deixa numa posição confortável como presidente dessa companhia, em frente ao meu grupo. Isso é tudo. Talvez, como brasileiro, eu seja mais entusiasmado do que deveria ser frente ao nosso país”.

Zurita disse que a Nestlé deve dar continuidade à construção de uma fábrica no Espírito Santo, um investimento de cerca de US$ 140 milhões, além da construção do maior centro de café solúvel do mundo. Hoje, a empresa conta com 26 fábricas no país. Segundo Zurita, a empresa investe US$ 150 milhões por ano, independentemente de novas aquisições.

No que diz respeito ao futuro da Garoto, Zurita disse que os conselheiros do Cade é que deveriam responder. “É uma boa pergunta. Vocês deveriam perguntar para quem votou (contra a fusão). Eles são as pessoas ideais para responder”.

O presidente da Nestlé disse que espera que o novo comprador da empresa brasileira tome as melhores decisões, preservando os trabalhadores. “Espero que essa situação termine bem, que os empregados continuem trabalhando, produzindo e pagando seus impostos. É disso que o Brasil precisa”.

A compra da companhia capixaba pela Nestlé foi realizada em fevereiro de 2002 e custou à multinacional cerca de US$ 250 milhões.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 18 de Janeiro de 2017
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
Terça, 17 de Janeiro de 2017
23:53
Loteria
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)