Cassilândia, Sábado, 06 de Março de 2021

Últimas Notícias

16/12/2020 11:00

Nem toda tontura é labirintite

Fonte: Vida Saudável - O Blog do Einstein

Redação
Nem toda tontura é labirintite

A primeira reação de uma pessoa que tem uma tontura costuma ser o famoso “sentar cinco minutinhos para ver se passa”. Muitas vezes esta técnica funciona, porém uma alteração do equilíbrio corporal pode indicar doenças mais graves, entre elas a labirintite. Saiba mais!

Definida como uma inflamação no labirinto, estrutura interna do ouvido que auxilia na audição e na orientação do corpo humano, a labirintite não é um mal que pode ser curado pelo simples repouso momentâneo.

“Em primeiro lugar, é preciso verificar a causa para saber se é realmente labirintite”, aconselha o Dr. Gustavo Korn, otorrinolaringologista do Einstein. “Menos de 5% dos casos que recebo aqui são de labirintite, então é importante conhecer melhor o problema para tomarmos o devido cuidado”.​

Quando diagnosticados como uma labirintite, conforme afirma o especialista, pouquíssimos casos da doença são incuráveis ou têm sintomas que não podem ser controlados.

“Muitas coisas influenciam nestes sintomas, como alimentos que têm muito açúcar ou cafeína, o tabagismo e até o álcool. Por isso, o tratamento pode ser feito com medicamentos e, raríssimas vezes, com cirurgia, mas principalmente com a readequação dos hábitos”.

Como ela surge
Causada por uma bactéria, a labirintite por si só tem origem em outras doenças, como, por exemplo, a otite média (inflamação do ouvido médio) ou a meningite (inflamação das membranas do sistema nervoso central).

Porém, além disso, seu diagnóstico pode prever outros problemas. “O labirinto funciona como um sensor do organismo. Muitas vezes a doença pode indicar dificuldades de origem metabólicas, hormonais, cardiovasculares e, em alguns casos, até psicológicas. Por isso sempre atuamos em conjunto com outros médicos e fazemos o tratamento juntos”, pontua o Dr. Gustavo.

​​Uma das dificuldades do seu tratamento, entretanto, como explica o Dr. Gustavo, é que muitas vezes as pessoas não procuram ajuda para a cura. “Tontura não é normal. Pode acontecer em crianças, adultos ou idosos, sendo que, nestes últimos casos, é ainda mais perigoso, já que qualquer tipo de queda pode levar a problemas mais graves”.

Por isso, para ele, é importante que seja feito o diagnóstico quando a desorientação começar a aparecer com frequência. “É difícil as pessoas explicarem que estão doentes, mas elas podem melhorar. E muitas vezes isso pode ajudar e muito na qualidade de vida”.

Por Dr. Gustavo Polacow Korn, otorrinolaringologista do Hospital Israelita Albert Einstein / CRM SP 101 458

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 06 de Março de 2021
Sexta, 05 de Março de 2021
13:00
Penso Logo Produzo
Quinta, 04 de Março de 2021
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)