Cassilândia, Sábado, 23 de Setembro de 2017

Últimas Notícias

18/04/2010 08:00

Nelson Valente: Até o fim da vida

(*) Nelson Valente

De uma feita, em visita a Israel, assisti a uma velha senhora aprendendo a ler. Estava diante de um computador e provinha do norte da África, embora falasse espanhol, dados conhecimentos do ladino. Aproximei-me dela e perguntei se estava progredindo nos estudos. Ela me olhou com interesse e disse-me de pronto: "Na minha idade é muito difícil. Tenho cabeça dura".
É claro que protestei. Para o aprendizado, não há limite de idade. Pode-se registrar o que ocorre no Japão nos dias de hoje, em que a expectativa de vida alcança os 80 anos para homens e 82 anos para as mulheres. Eles estudam até o fim dos seus dias, às voltas com as novas tecnologias e o processo acelerado de informatização.
O processo de reeducação, que se faz a partir dos 50 anos de idade, recicla para o trabalho, abrangendo inclusive novas funções. O importante, como afirma o professor e escritor Arnaldo Niskier, é não deixar o cidadão alijado das atividades produtivas, pois isso seria mortal.
Trabalha-se no Japão praticamente até o fim da vida, há fortes indicadores de reingresso nas universidades e adultos frequentam com assiduidade cursos de pós-graduação e reciclagem, numa belíssima volta às aulas. Tudo isso convivendo com alterações de grande significado, como a redução das jornadas de trabalho e a ampliação obrigatória do tempo destinado ao descanso e ao lazer, modificando-se a cultura do desprezo por essas atividades. Havia uma certa lógica na repulsa ao lazer, se estava erigindo uma sociedade obcecada pelo trabalho e pelo aumento da produtividade a qualquer custo.
Todos esses elementos nos dão a convicção de que o Japão aprendeu a prestigiar a chamada educação continuada ou permanente, para tanto empregando mecanismos das modernas tecnologias educacionais, que hoje convivem com a mentalidade de valorização dos recursos humanos sem qualquer limite de idade.



(*) é professor universitário, jornalista e escritor

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 23 de Setembro de 2017
Sexta, 22 de Setembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)